Home / Destaque / 1º de outubro – Dia do Idoso: É preciso se ‘preparar’ para a terceira idade, diz geriatra
idosos

1º de outubro – Dia do Idoso: É preciso se ‘preparar’ para a terceira idade, diz geriatra

As pessoas precisam se precaver e começar a pensar a saúde já a partir dos 45 anos

Com o avanço tecnológico e também da medicina, a média de vida das pessoas têm aumentado significativamente. No Brasil não é diferente, pois, atualmente o cidadão brasileiro alcançou os 75 anos e no caso das mulheres, 79. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população idosa (acima de 60 anos) deve dobrar no Brasil até o ano de 2042, na comparação com os números de 2017.

Embora o envelhecimento seja um fenômeno biológico natural que atinge todos os organismos vivos, muitas pessoas não sabem lidar com esse processo, sendo um desafio para toda a sociedade, que deve criar formas de amparar melhor os idosos. “Mais do que isso, as pessoas devem se preparar para a terceira e quarta idades já a partir dos 50 anos”, destacou o professor doutor em Geriatria da Faculdade de Medicina de Jundiaí, Dr. José Eduardo Martinelli.

Segundo ele, em alguns países a expectativa de vida já gira em torno de 87 anos. “Isso tem dois significados: um bom indicador de saúde destes países. Mas, o mais importante é poder chegar a chamada terceira idade com qualidade de vida”, destacou observando que, para isso, as pessoas têm de começar a pensar na velhice bem antes. “As pessoas têm de começar se conscientizar de que vão viver mais e que precisam se precaver e pensar a saúde já a partir dos 45 anos”, orienta o geriatra.

Ele explica que a partir dos 75 anos a pessoa começa a perder massa magra e com isso aumentam as dificuldades de locomoção e outras atividades e que a situação pode ser minimizada com atividades físicas, sempre com acompanhamento médico. “O idoso sedentário tem muito mais problemas de saúde que os que desenvolvem atividades físicas. Muitas pessoas sabem disso, mas não fazem”, salientou.

A orientação é que aos 45 anos as pessoas já comessem a manter o peso ideal, uma alimentação mais saudável, evitando doenças degenerativas como diabetes e doenças cardiovasculares como a hipertensão arterial, derrame, etc. “Hoje, o idoso tem como principal objetivo viver mais e sem depender dos outros. Para isso é preciso cuidar da saúde física, e mental e social. Ele não pode se isolar da sociedade. É preciso estar ativo e interagir com as pessoas participando de atividades sociais, com a família. Enfim, tratar do corpo e da mente”, concluiu.

 

Veja a seguir algumas dicas para ter uma velhice mais saudável:

– Pratique exercícios físicos, pois estes melhoram a musculatura, ajudam a diminuir os riscos de doenças no coração, diabetes e obesidade, aliviam o estresse e ansiedade, entre vários outros benefícios;

– Mantenha uma alimentação saudável e beba sempre muita água;

– Durma bem. Lembre-se sempre de dormir de sete a oito horas por noite;

– Realize atividades que estimulem o cérebro. Iniciar um novo curso pode ser uma boa ideia;

– Evite o consumo exagerado de bebidas alcoólicas e o consumo de cigarros;

– Realize check-up anualmente após os 45 anos de idade.

 

 

 

 

Leia também

Pat

PAT de Jundiaí divulga vagas disponíveis na cidade e região para esta segunda (15)

Os interessados devem comparecer à rua Zacarias de Goes, 530 – Centro. O atendimento do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com