Home / Brasil / Brasileiros vão às urnas neste domingo, dia 7 de outubro
Urna

Brasileiros vão às urnas neste domingo, dia 7 de outubro

População vai eleger ocupantes para os cargos de deputado estadual, federal, senadores, governador e presidente da República

Em um clima de incerteza e desconfianças sobre a classe politica e os destinos da Nação, 147 milhões de eleitores de todo o País e residentes no exterior vão às urnas neste domingo (7) para eleger ocupantes para os cargos de deputado estadual, federal, senadores, governador e presidente da República.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o eleitorado cresceu neste ano. Os números mostram que  houve crescimento de 3,14%, pois, nas eleições de 2014 eram 142.822.046 e agora são 147.302.354. A maioria do eleitorado brasileiro é formada por mulheres, com 77.337.918 (52,5%), enquanto os homens somam 69.901.035 (47,5%). Em 2014, as mulheres eram 74.459.424 (52,13%) e os homens, 68.247.598 (47,79%).

AUJ

Na Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ) que compõe sete cidades serão, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) 538.446 eleitores: Cabreúva (33.381); Campo Limpo Paulista (59.860); Itupeva (40.440); Jarinu (22.651); Jundiaí (308.201); Louveira (32.961) e Várzea Paulista (74.333). Na região apenas as cidades de Jundiaí, Itupeva, Louveira e Várzea Paulista terão a eleição por Biometria. Quem estiver  apto a votar deverá comparecer a sua seção eleitoral das 8 às 17 horas com o título de eleitor ou documento com foto em mãos sendo carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira detrabalho ou carteira nacional de habilitação. Há a possibilidade também do aplicativo e-Título, disponível para smartphones e tablets.

Veja algumas orientações

No dia da votação, quando chegar na urna eletrônica, o eleitor precisa prestar atenção na ordem de votação dos candidatos para digitar os números sem erros. A votação será nessa ordem: deputado federal (4 dígitos), deputado estadual ou distrital (5 dígitos), senador – primeira vaga (3 dígitos), senador – segunda vaga (3 dígitos), governador (2 dígitos), presidente (2 dígitos). Depois de digitar o número de cada candidato o eleitor deve confirmar se a foto mostrada corresponde ao candidato escolhido. Se estiver certo aperte a tecla verde Confirma. Se estiver errado aperte a tecla laranja Corrige e digite novamente o número do candidato e depois clique na tecla verde Confirma. Depois de votar no último candidato a urna eletrônica vai emitir um som longo e a mensagem FIM.

Como votar na legenda

Nas eleições de 2018 o voto na legenda pode ser usado para os cargos de: deputado federal ou deputado estadual ou distrital. Para votar na legenda o eleitor deve digitar apenas o número do partido na urna. Depois deve apertar a tecla verde Confirma.

Votar só com o RG

Se o eleitor não estiver com o seu título em mãos e não tiver nenhuma pendência com a Justiça Eleitoral é permitido votar só com o RG. Mas para poder votar sem o título é preciso saber qual é a sua zona e a sua seção eleitoral.  Além do RG também é possível votar com os seguintes documentos: passaporte, carteira de trabalho, carteira de motorista, carteira de categoria profissional (como OAB, CRM, CREA etc), certificado de reservista (para os eleitores homens).

Como saber o número do título de eleitor e o local de votação

Quem não souber o número do seu título de eleitor ou não souber onde vota pode fazer uma consulta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), através do site, por telefone ou em um cartório eleitoral.Para fazer a consulta pela internet acesse o site do TSE e siga os seguintes passos: clique em Consulta por nome, preencha os dados: nome do eleitor, data de nascimento e nome da mãe, clique em Consultar. Se os dados estiverem corretos as informações sobre o título serão exibidas na tela. Se o seu título não tiver o nome da mãe escolha a opção “não consta/em branco” e depois clique em Consultar.

Consulta pelo telefone

O eleitor também pode entrar em contato com o TSE através do Disque-eleitor para buscar a informação de votação através do número (61) 3030-8700).

Consulta no cartório eleitoral

Se preferir o eleitor também pode ir pessoalmente até um cartório eleitoral para consultar o número do seu título e o local de votação. Veja no site do TSE os endereços das zonas eleitorais.

Quem é obrigado ou não a votar nas eleições?

O voto é obrigatório para todas as pessoas entre 18 e 70 anos. O voto não é obrigatório nos seguintes casos: pessoas entre 16 e 18 anos, a partir dos 70 anos, eleitores que não estiverem no seu domicílio eleitoral no dia da eleição, pessoas que não sabem ler e escrever, eleitores doentes, servidores públicos que estejam trabalhando no dia da eleição.

16 anos pode votar?

Quem completa 16 anos no ano das eleições e quiser votar pode fazer isso se fizer aniversário até o dia do primeiro turno, que em 2018 será no dia 7 de outubro.

Deficiente é obrigado a votar?

Sim. Em regra os eleitores que têm alguma deficiência devem votar normalmente.

Em alguns casos o eleitor pode ser dispensando de votar, especialmente se o deslocamento até a seção eleitoral não for possível ou for muito difícil. Para ser liberado da obrigação de votar é preciso fazer um pedido ao juiz eleitoral e comprovar o motivo com a apresentação de documentos.

Quem está preso pode votar?

Depende. Quem estiver em prisão provisória e ainda não tiver sido condenado continua com o direito de votar. Os presos que já cumprem sentença em que não pode mais haver recurso não podem votar até terminar de cumprir a pena.

Quem não votou no primeiro turno pode votar no segundo?

Depende. Se o eleitor não votou no primeiro turno mas votou nas eleições anteriores e está com situação regular na Justiça Eleitoral é possível votar. Se o eleitor não tiver votado nas 3 últimas eleições (nos 3 últimos turnos) o título pode ter sido cancelado. Nesse caso o eleitor não poderá votar até regularizar a situação.

Para não ter o título cancelado é preciso justificar a ausência sempre que o eleitor não puder ir votar.

Quem não votou na última eleição pode votar?

O eleitor pode votar caso não tenha votado no máximo 2 vezes, contando cada turno como uma vez. Essa regra é válida para quem não votou e também não justificou a ausência. Se o eleitor não votou mas justificou a ausência poderá votar normalmente.

É importante saber que o eleitor que não vota e não justifica a ausência em 3 turnos seguidos corre o risco de ter o título de eleitor cancelado.

Voto em trânsito

Foi ampliada a possibilidade de voto em trânsito, desde que a cidade onde o eleitor esteja no dia do pleito tenha mais de 100 mil eleitores. Se o eleitor comunicou à Justiça Eleitoral que estará fora de seu estado no dia da votação, poderá votar somente para presidente da República; se estiver fora de sua cidade, mas no mesmo estado de seu domicílio eleitoral, poderá votar para os demais cargos: deputado federal, deputado estadual, dois senadores e governador.

O que pode e o que não pode

Pode – Demonstrar a sua preferência por um candidato com o uso de bandeiras, broches (bottons) ou adesivos. Mas a manifestação deve ser silenciosa e individual. Mas se houver uma concentração de pessoas usando camisas, bonés ou outros tipo de publicidade de um candidato ou partido, isso pode ser entendido como propaganda, o que é crime eleitoral.

Não pode – Usar celular, máquina fotográficas, filmadoras ou outro dispositivo que prejudique o sigilo do voto; Fazer boca de urna ou tentar convencer um eleitor a votar em um candidato. (TSE)

Leia também

Pat

PAT de Jundiaí divulga vagas disponíveis na cidade e região para esta segunda (15)

Os interessados devem comparecer à rua Zacarias de Goes, 530 – Centro. O atendimento do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com