Home / Destaque / Cidades: Saúde e Assistência Social se unem para atender moradores de rua
consultorio_na_rua-1

Cidades: Saúde e Assistência Social se unem para atender moradores de rua

Qualificar e unificar o atendimento de forma a facilitar o acesso aos equipamentos de saúde e serviços públicos para pessoas em situação de rua faz parte do trabalho realizado pela parceira entre a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (Ugps) e Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (Ugads) por meio das equipes do Consultório na Rua e Equipe de Abordagem Social. A intersetorialidade e união das plataformas é uma das metas do Plano de Governo do Prefeito Luiz Fernando com o objetivo de ofertar à população atendimento eficiente e de qualidade.

De acordo com o coordenador do Consultório na Rua, Ilson Silva Santos, a ação é realizada de forma contínua, sempre com o objetivo de formar vínculos com os moradores em situação de vulnerabilidade na rua. “Estamos conversando com essas pessoas há meses, por isso, conseguimos iniciar o mapeamento nas cenas de uso. Com base nessas informações, vamos formular um diagnóstico das principais necessidades dessa população e criar ofertas de cuidado e proteção que reduzam os níveis de sofrimento, violência e exclusão. Eles são as pessoas do ‘não lugar’”, comenta.

A parceria com a UGADS, segundo Santos é fundamental. “A equipe do Consultório na Rua faz o atendimento direcionado para a saúde fazendo curativos, encaminhando para os equipamentos, ofertando medicamentos, monitorando a evolução de tratamentos como para tuberculose com médicos, enfermeiros e psicólogos. No entanto, essas pessoas precisam de mais para sair da invisibilidade social”, detalha.

A Ugads é responsável por esse acolhimento, com a oferta de serviços como o abrigamento e acesso a benefícios, segundo a diretora de Proteção Social Especial (Ugads), Ariane Goim Rios. Ainda de acordo com a diretora, a parceria unificará as informações. “Queremos identificar se aqueles que são atendidos pelo Consultório na Rua são os mesmos que chegam até o Centro POP, abrigos ou repúblicas ofertadas pela Ugads. Assim, será possível quantificar a população e identificar quais as necessidades”, detalha.

O objetivo é reintegrar à sociedade. “A intenção é, a partir do mapeamento completo, identificar potencialidades e reinserir no mercado de trabalho em funções que se encaixam no perfil dos atendidos”, comenta Santos, que destaca a importância da iniciativa para romper a violência contra essa população.  O trabalho é resultado da união das plataformas de Saúde e Qualidade de Vida com Inclusão e Desenvolvimento Social.

Quem ganha é a população, como Maria. A mulher é egressa da penitenciária, onde cumpriu pena por tráfico de drogas. Há um mês nas ruas de Jundiaí, é uma das atendidas em ação na região central. “A rua é um lugar violento. Antes de ser presa, já vivia nas ruas. Sofria violências psicológica e física. Não podia dormir porque era acordada com chutes. Tive de ser forte. Agora eu protejo muitos homens daqui”, comenta a moradora de rua.

 

Leia também

Pat

PAT de Jundiaí divulga vagas disponíveis na cidade e região para esta segunda (15)

Os interessados devem comparecer à rua Zacarias de Goes, 530 – Centro. O atendimento do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com