Home / Destaque / Prefeitura de Várzea Paulista participa de diversas operações contra pancadões
pancadões

Prefeitura de Várzea Paulista participa de diversas operações contra pancadões

O pancadão, evento realizado nas noites dos finais de semana, que obstrui as vias com carros, muita música alta, presença de menores, comércio irregular e uso de drogas e entorpecentes, promete estar com os dias contados em Várzea Paulista. A Prefeitura, com a atuação da GCM (Guarda Civil Municipal), junto da Polícia Militar e, em alguns casos, com a Fiscalização do Comércio, a Polícia Civil e a Unidade Gestora de Trânsito, age desde dezembro para coibir os agitos ilegais.

De acordo com o comandante da corporação varzina, Pedro Eli da Cunha, as primeiras intervenções se deram na Avenida Pacaembu, em um trecho entre os bairros Vila Real e Jardim Paulista, há aproximadamente quatro meses. “O Ministério Público investigou e nos determinou, em dezembro, a área específica em que deveríamos atuar. Desde então, temos enviado aos locais, em ocasiões determinadas pelo MP, nosso efetivo. Junto da PM, liberamos as vias para o tráfego e fazemos a apreensão dos veículos irregulares. Nessas operações, a Fiscalização do Comércio autua os estabelecimentos comerciais irregulares, em funcionamento após as 22 horas, e a Unidade Gestora de Trânsito aplica as multas cabíveis”, relata. “O delegado titular da Polícia Civil de Várzea Paulista, Dr. Marcel Fehr, também atua com sua equipe, na fiscalização de vários comércios, a fim de verificar as origens das bebidas nesses locais. Com o rastreamento dos lotes, ele verifica sua procedência”, complementa.

Segundo o gestor, também são encaminhados os casos suspeitos de atitudes criminosas à Polícia Civil da cidade, para a investigação, e se buscam casos de flagrantes delitos, para as eventuais prisões dos criminosos. Assim que forem descobertos os responsáveis pela realização desses encontros, o caminho para sua total derrocada ficará muito mais facilitado. “Estamos na busca dos organizadores, para que sejam devidamente investigados por parte da Polícia Civil e do MP e possam responder por esses atos. Dessa forma, acreditamos que, aos poucos, esses eventos terão um fim”, prevê Eli.

Outras intervenções bem-sucedidas foram realizadas em dois finais de semana do último mês de dezembro, pelos efetivos da GCM e da PM, na Rua Paschoal Gianfrancesco – Jardim Itália. Após reclamações da comunidade local, o trabalho ostensivo feito pelos policiais livrou o bairro do problema. “Após nossas ações por lá, nunca mais houve o pancadão”, destaca o comandante.

Na Rua Ceará, da Vila Popular, após um abaixo-assinado feito pelos moradores do bairro, há cerca de um mês, a resposta foi dada de imediato e a operação tem sido realizada, sempre com a importante cooperação da PM. O Ministério Público e a Polícia Civil estão cientes dos nomes dos organizadores dos pancadões no bairro, já levantados pela GCM nas redes sociais usadas para a convocação dos participantes. “Notificamos esses órgãos e, assim que houver as devidas punições, certamente o bairro também se livrará desse inconveniente causado por essas pessoas”, informa Eli.

Segundo o comandante, em 19 de abril, um dia antes de um dos eventos na Vila Popular, a GCM também conseguiu localizar uma carga roubada e abandonada no mato. Eram 210 unidades de suco, 918 latas de cerveja, 50 pacotes de macarrão, 180 caixas de cosméticos e 10 cestas básicas, total equivalente a R$ 4 mil. As bebidas seriam usadas para abastecer a concentração agendada. “As mercadorias foram recuperadas em sua integralidade e devolvidas ao proprietário, que estava fazendo entrega a um supermercado e foi vítima do roubo. A Delegacia da cidade realiza, neste momento, a investigação do crime, para a identificação e prisão dos ladrões”, relata.

Esforço contínuo

Segundo o gestor, a luta contra os pancadões deve prosseguir em toda a cidade. “Como os organizadores perceberam que nosso Setor de Inteligência consegue identificá-los facilmente pelas redes sociais, optam agora por combinar a realização dos eventos em grupos fechados do WhatsApp, mas isso não nos impedirá de maneira alguma e continuaremos firmes em nosso combate, para que Várzea Paulista encerre em definitivo esse tipo de ato irregular”.

Como denunciar

Para denunciar as realizações dos pancadões, a GCM pode ser acionada pelos telefones 153 ou 4596-7744.

 

 

Leia também

vacinacao-cao

Vacinação em cães e gatos começa neste sábado (19) em Jundiaí

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), por meio da Vigilância em Zoonoses, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com