Home / Destaque / Prefeitura de Jundiaí presta contas sobre implantação da UPA no Vetor Oeste
UPA balanço

Prefeitura de Jundiaí presta contas sobre implantação da UPA no Vetor Oeste

O gestor da UGPS Tiago Texera explica os prazos: previsão é a de encerrar o processo licitatório para administração da UPA até o final de agosto

 

Conforme compromisso assumido pelo prefeito Luiz Fernando Machado no início do processo de implantação da UPA, a Unidade de Promoção da Saúde fez uma prestação de contas, neste sábado (23), para os moradores da região sobre o estágio do processo de contratação da OSS que irá instalar e administrar o novo equipamento. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vetor Oeste funcionará junto com a primeira Clínica de Família do município, de forma integrada, e deverá trazer mais resolutividade no atendimento aos usuários. “Atualmente estamos na fase de análise dos Planos de Trabalho das nove Organizações Sociais habilitadas durante o processo do edital de chamamento para a administração da UPA. Houve uma impugnação que atrasou, pelo menos, 30 dias o cronograma e postergou o prazo para início dos trabalhos. A expectativa é que até o final de agosto o processo licitatório esteja encerrado, com a assinatura do contrato com a empresa vencedora”, detalha o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) Tiago Texera. Esse prazo estimativo, no entanto, ainda pode sofrer alterações ocasionadas por impugnações, questionamentos judiciais ou recursos que podem ser apresentados pelas entidades que estão disputando o certame.

A partir da assinatura, a OSS vencedora terá 60 dias para iniciar a operação, no equipamento 24h, com a contratação de funcionários e equipamentos necessários para o funcionamento. A Clínica da Família, que vai funcionar integrada à nova UPA, já conta com a equipe constituída pelos servidores que trabalham na UBS Novo Horizonte, mas será incrementada por mais 17 novos profissionais, que já foram chamados dos concursos vigentes. A administração desse equipamento será feita exclusivamente pela UGPS.

Com oferta de exames de ultrassom, laboratoriais e Raio X, a Clínica da Família irá contribuir para desafogar filas de demandas existentes nas oito Unidades Básicas de Saúde (UBS) que fazem parte da região. “É importante salientar a transparência no processo, que está ocorrendo desde o início da administração, no ano passado, bem como o trabalho que vem sendo feito de forma minuciosa para que os atendimentos nos equipamentos sejam de excelência e resolutivos. Recebemos essa UPA da gestão anterior com a estrutura física quase pronta, mas sem qualquer planejamento para ser colocada em funcionamento. E sem previsão orçamentária. Superamos essas etapas e vamos entregar o equipamento para a população. Dar satisfação aos munícipes sobre o andamento de cada detalhe da implantação é nossa obrigação”, afirmou o prefeito.

 

Os dados

A nova UPA atenderá uma abrangência de 141.121 pessoas da região e a Clínica da Família – com atendimento à população do bairro Novo Horizonte – alcança uma população estimada de 40 mil pessoas. Planejada para atender de forma eficiente e diferenciada, a nova UPA terá resolutividade de 95% nos atendimentos e 80% na Clínica da Família.

A UPA Horizonte tem porte II, com 14 leitos, atendimentos clínicos e de pediatria, além de ortopedia, que é o diferencial do equipamento. O ortopedista atenderá não somente urgências e emergências como terá agenda eletiva, para desafogar as filas das UBSs que fazem parte da área referenciada.

O equipamento contará com 107 funcionários, com estimativa de atendimento de 9 mil pessoas por mês e realização de 10 mil procedimentos de enfermagem mensais, além de contar com equipamentos de Raio X, eletrocardiograma, ultrassom e análises clínicas, que serão compartilhados com a Clínica da Família.

O custo mensal da UPA é estimado em R$ 1,350 milhão, sendo apenas R$ 135 mil do Ministério da Saúde. Já a Clínica da Família tem custo de R$ 300 mil, sendo apenas R$ 7 mil repassados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) por equipe de atendimento. A maior parte dos recursos são provenientes do orçamento da Prefeitura.

 

Expectativa

Valdemir da Silveira, líder comunitário do Fazenda Grande, acompanhou as explicações do gestor da Saúde e garante que está torcendo para que os prazos estimados para as próximas etapas possam ser concluídos nos próximos quatro meses. “Tenho acompanhado as obras desta Upa desde o início e entendemos que este equipamento poderá equalizar a demanda de saúde da região do Vetor Oeste”.

Vizinho do prédio da Upa, o aposentado Osmar Rodrigues participou do encontro para saber sobre o andamento da obra. Usuário da UBS do Almeirinda Chaves, ele conta que está ansioso para ver tudo funcionando o quanto antes. “A gente sabe que tem a burocracia do sistema e que os prazos são sempre maiores do que a gente espera, mas estou confiante de que agora seja mais rápido”, disse.

Leia também

capacitacao

Vigilância Sanitária de Jundiaí realiza capacitação de ambulantes para comércio de alimentos

Orientar sobre as boas práticas para quem vai começar a trabalhar no ramo ambulante de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com