Home / Saúde / Programa PAIT do NIS Jundiaí registra 87% de sucesso no abandono do tabaco
Pait

Programa PAIT do NIS Jundiaí registra 87% de sucesso no abandono do tabaco

O Programa de Assistência Intensiva ao Tabagista (PAIT) oferecido pela Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) em Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Núcleo Integrado de Saúde (NIS) e Complexo Argos tem garantido o abandono do vício a mais de 87% das 500 pessoas que iniciam nos grupos terapêuticos, de acordo com dados registrados em 2018. Neste ano, além dos grupos fixos, a coordenação do programa amplia as atividades com ações itinerantes. O tabaco está associado ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, infartos, Acidente Vascular Cerebral além de doença arterial periférica.

Dona Rosa Petian, 85 anos, fumou por 64 anos ininterruptamente. Há cinco meses abandonou os cigarros. “Fiquei com enfisema grave. Tinha falta de ar e até para tomar banho ficava cansada. De tanto o meu médico pegar no pé, resolvi participar do grupo. Há 5 meses não fumo e nem sinto vontade. Estou me sentindo muito melhor. Não tenho mais falta de ar, consigo dormir bem – antes tinha de dormir sentada – e tenho maior disposição. A participação no PAIT mudou a minha vida”, comenta a idosa, que não perde nenhuma reunião realizada às quartas-feiras, no NIS.

Pedro Perbelli, 66 anos, fumou por 50 anos. Há 110 dias deixou de fumar um maço diariamente. “O que mudou a minha vida foi o apoio encontrado no grupo do PAIT. Aqui descobri quantas drogas existem no cigarro e percebi que fumando eu estava me suicidando e matando a minha mulher, ao mesmo tempo. O cigarro estava me tirando do convívio com os amigos. Estava me fechando. O melhor de tudo foi que a minha iniciativa serviu de exemplo para que meu filho também deixasse de fumar”, contou.

Os depoimentos são exemplos de pessoas que conseguiram deixar de fumar e engrossam os 87% de casos de sucesso no abandono do vício registrados no ano. “O PAIT auxilia as pessoas a deixarem o vício, a partir de terapias cognitiva-comportamental e motivacional, aliada a medicamentos (em casos de sintomas de abstinência). Conseguimos, a partir de exemplos e trocas de experiências entre os integrantes do grupo, aprender que a vida sem o tabaco é mais saudável e interessante”, comenta o médico cardiologista Carlos Costa, coordenador do PAIT.

Para participar dos grupos basta procurar pela Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência ou comparecer às terças e quartas-feiras, a partir das 14h, no NIS, às segundas-feiras, às 18 h na Argos e toda última sexta-feira de cada mês no NIS.

Leia também

asma-atualizacoes-sobre-medicamentos-portalped

Diagnosticar asma na infância pode prevenir complicações no futuro

Conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico e do tratamento certo da asma é …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com