Home / Destaque / Solidariedade sem fronteiras: Médica fala de sua experiência na ‘Missão África’em Moçambique
Dra Marina na Africa 4

Solidariedade sem fronteiras: Médica fala de sua experiência na ‘Missão África’em Moçambique

Ela ficou por dez dias realizando atendimentos médicos e palestras para adultos e crianças

Quando o Estado não cumpre o seu papel de garantir os direitos básicos da pessoa ou ainda, quando a política interfere negativamente na qualidade de vida, por interesses próprios, o resultado é o desamparo total da população. E é nestas horas que entram em cena as organizações não governamentais (ONGs), que têm como objetivo atuar onde governantes e políticos deveriam estar trabalhando para amenizar o sofrimento dos menos favorecidos. Isso ocorre em muitos países, inclusive no Brasil.

Uma destas organizações é a ‘Missão África’, fundada em 2012 com o intuito de transformar a realidade de pessoas que vivem em situação de miséria e vulnerabilidade no continente africano.E é nesta ONG que uma médica de Jundiaí, a Dra. Marina Trivelato Menezes de Freitas participou recentemente desta missão em Moçambique, onde pôde, ao lado de outros profissionais, conhecer a realidade de um povo sem qualquer esperança de uma vida melhor e doar uma pequena parcela de seu tempo a estas pessoas que sofrem com conflitos políticos e étnicos que só causam sofrimentos, fazendo com que a ‘Missão África’ seja uma das últimas esperanças de sobrevivência.

Ela conta que conheceu a missão ainda na faculdade no Rio de Janeiro através do Ministério ‘Sal da Terra’ que apoia a causa. “É um trabalho sócio educativo que engloba as áreas de saúde, educação, assistência social e esportiva, pois, além de escolas e postos de saúde, a missão mantém naquele país, duas escolinhas de futebol e aos poucos tem conseguido transformar a vida de muitas crianças, tendo o esporte como esperança de dias melhores”, pontuou a médica.

Dra Marina na Africa 7

Apesar de praticamente recém-formada, mas já com uma grande bagagem profissional, ela contou que seu primeiro contato com a população foi impactante. “Não tem como se emocionar com as condições de extrema pobreza em que vivem”, salientou, observando que estruturalmente eles não têm nada. “Mas o pior é a falta de saneamento básico”, destaca.

A Dra. Marina destacou também que, embora existam situações muito parecidas no Nordeste brasileiro, é uma realidade que choca. “A grande maioria das crianças em Moçambique vive nestas condições sem qualquer ajuda e acabamos sendo a esperança deles e ouvimos dos próprios moradores que somos a resposta às suas orações”, contou.

Ela avalia a experiência que teve por dez dias na África, como bastante difícil, tanto física, quanto psicológica, devido ao grande número de atendimentos. “E muitas vezes nem conseguíamos atender a todos num único dia. Mas, sempre acaba sendo gratificante em saber que podemos exercer nossa profissão para ajudar pessoas menos favorecidas e que esta atitude possa servir de inspiração para que outros profissionais possam fazer o mesmo”.

Dra Marina na Africa

Para ela, ações como a ‘Missão África’, ‘Médicos sem Fronteiras’, ‘Pacto dos Sertões’ deveriam ser a inspiração, principalmente para os profissionais da Medicina, para nunca perder a humanidade. “Sabemos que não vamos conseguir resolver todos os problemas, não apenas na África, mas também em nosso país. Por isso, acredito muito na conscientização de que devemos usar o nosso conhecimento profissional para fazer a diferença na vida das pessoas e que é preciso se doar. É importante para não perder este lado humano”, salientou a Dra. Marina, que já planeja participar de outras edições da Missão África. “Com certeza foi uma experiência marcante e um divisor de águas em minha vida. Quero participar novamente, mas também de outros projetos sociais aqui mesmo no Brasil”.

Leia também

Guarda Jundiai

GM de Jundiaí lança vídeos com ‘Dicas de Segurança’

Neste sábado (20), as redes sociais da Prefeitura apresenta o primeiro de uma série de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com