Home / Opinião / A reinvenção da educação
nalini0502

A reinvenção da educação

Participei de uma reunião da Academia Paulista de Educação e, na minha vez, falei que o Covid-19 havia oportunizado um completo repensar da educação. Baseado em constatação empírica de meu período na Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, convenci-me de que minha intuitiva sensação alicerçava-se na realidade. Os jovens não gostam da escola, como ela é hoje. Não aguentam mais as preleções com a reiteração de informações nem sempre atualizadas. Enquanto isso, dispõem do Google, que em segundos oferece respostas atualíssimas. As redes sociais propiciam contato com uma realidade colorida, sonora, dinâmica e atraente. As aulas convencionais podem competir com isso?

Minha opinião é a de que a educação deve ser assunto de todos e diversificada, como é a própria sociedade humana. Observar o pluralismo. Incentivar tudo o que der certo e não reprimir experiências ainda não tentadas. Por isso é que aplaudi o Ministro Luis Roberto Barroso quando votou a favor da educação no lar, promovida pelos pais ou por alguém por eles contratado para ensinar sua prole. Não havia lido uma entrevista que Luciano Huck fez com Peter Diamandis. Ele diz que “colocar eles em salas de aula com mais 30 alunos nos seus computadores ou nos seus tablets, e apenas um professor lidando com todos por meio de videoconferência, isso não funciona”. E fala em “reinventar a educação”. “A educação não mudou em centenas de anos, ainda é uma sala com uma pessoa falando para 30 alunos, se você tiver sorte, ou para 100, se você não tiver. Metade das crianças está perdida,a outra entediada. Temos de reinventar a educação”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com