Home / Destaque / Amiga diz que suspeita de queimar filhos com cigarro tem problemas psicológicos: ‘Não é um monstro, é doente’

Amiga diz que suspeita de queimar filhos com cigarro tem problemas psicológicos: ‘Não é um monstro, é doente’

A jovem de 18 anos presa em flagrante, em Jundiaí (SP), suspeita de queimar com cigarro os dois filhos chegou a se prostituir para comprar comida e sofre de problemas mentais desde a adolescência, segundo uma ex-vizinha. A mulher teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça nesta quinta-feira (21).

Em entrevista sem se identificar, a conhecida da mãe das crianças, de 3 e 4 anos, contou que foi vizinha da suspeita entre 2016 e 2017. Na ocasião, a menina, segundo o relato, tentava criar sozinha os dois filhos e, em meio à crise financeira, sofria agressões de outras pessoas.

“Tentou se matar com remédio e eu mesma já a levei ao hospital. Na época, ela morava em um cômodo com os meninos e dizia que tinha que sair com velhos para comprar fralda e leite. Vinha chorando na minha casa porque o bebê tomava água com açúcar”, lembrou.

Ainda segundo a colega, a situação que a família enfrentava foi denunciada ao Conselho Tutelar, que chegou a ir ao local duas vezes.

De acordo com o boletim de ocorrência, os meninos também já foram dopados em 2017. Eles precisaram ser levados ao pronto-socorro do Hospital Universitário. O caso não foi informado à polícia pelo Conselho Tutelar. Também naquele ano, conforme a amiga, foi a última vez em que ela teve contato com a suspeita.

Entenda o caso

A jovem foi presa depois que a diretora da escola em que as crianças estudam, em Jundiaí, denunciou o caso ao Conselho Tutelar.

Ao chegar à unidade pela manhã, um dos meninos contou para as professoras que a mãe o havia queimado com cigarro na mão. As professoras também encontraram várias pequenas marcas nos corpos e nos rostos dos dois meninos, que seriam de machucados mais antigos.

Uma conselheira foi até a escola e conversou com as crianças. Conforme o registro, os meninos relataram que eram constantemente machucados.

O caso foi apresentado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), onde a delegada de plantão pediu a prisão em flagrante da jovem, que negou as agressões.

As crianças estão sob posse do Conselho Tutelar de Jundiaí e a mãe deve ser encaminhada para um presídio da região.

(Fonte: G1)

Leia também

Dia Mundial do Turismo: em Jundiaí o setor gera renda e movimenta a economia local

Em 27 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Turismo e o Dia Nacional …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com