Home / Política / Após 24 anos de espera, asfalto vira realidade na região do Santa Clara
asfalto

Após 24 anos de espera, asfalto vira realidade na região do Santa Clara

Moradores das unidades I e II do Loteamento Santo Antônio, no Santa Clara, estão comemorando o recapeamento das ruas dos empreendimentos, realizado a partir de investimento da Prefeitura de Jundiaí, através do programa Mais Asfalto, e a mobilização dos munícipes. Quem vive nos dois loteamentos esperou 24 anos para ver as ruas com asfalto. Parte delas deixou de ser de terra e recebeu paralelepípedos.

A melhoria no Santo Antônio custou R$ 310 mil à Administração Municipal – entre pavimentação, drenagem, guias, sarjetas e postes de iluminação – e cerca de R$ 500 mil aos moradores, que arcaram com a matéria-prima, parte do serviço do transporte do paralelepípedo e calçamento.

Na noite desta quarta-feira (30), os moradores Gatão e Roseli receberam em sua casa o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado, que, em nome da Administração, foi cumprimentado pela parceria e qualidade do serviço executado no local.

Projeto

A obra de pavimentação do Santo Antônio durou exatos dois anos. A área total pavimentada pela equipe da UGISP foi de 10.200 metros quadrados e a extensão da melhoria foi de 1,7 km.

Eliana Menezes mora na unidade II do empreendimento há 24 anos e estava muito feliz com a melhoria feita pela Prefeitura de Jundiaí e os munícipes. “Antes, quando chovia, os motoristas não subiam as ruas por causa da lama e dos buracos. Em dias quentes, tinha muita poeira. O serviço feito aqui já está valorizando nossas casas”, finalizou Eliana, que passou a caminhar e a andar de bicicleta após o asfaltamento.

Leia também

camara varzea

Justiça nega pagamento do 13º salário aos vereadores de Várzea Paulista

A Justiça negou o pagamento do décimo terceiro salário aos vereadores de Várzea Paulista. A …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com