Home / Cultura / Artista plástico varzino tem a vida transformada pela educação e volta à sua primeira escola

Artista plástico varzino tem a vida transformada pela educação e volta à sua primeira escola

As belas telas pintadas pelo arrojado artista plástico João Gonçalves, 54 anos, viveram um momento diferenciado na sexta-feira (30), no Cemeb Fazenda Mursa, bairro Sítio do Mursa, onde nasceu. Após décadas de trabalho, o talentoso ex-aluno volta à escola, para prestar e receber homenagens e mostrar muito do que sabe fazer com tinta, caneta e outros materiais. A professora Jeanette Gut, 81 anos, tem um lugar especial no coração do pintor. “Ela foi muito importante para a escolha de minha profissão e minha formação como cidadão”, elogia Gonçalves.

A docente, que empregou a mãe do pintor por muitos anos, sempre incentivava muito o menino, um dos dez irmãos a quem lecionou, a desenhar. A professora pedia que o garoto fizesse os desenhos na lousa, nas aulas de educação artística, do 1º ao 4º ano escolar, durante a década de 1970. “A primeira vez em que peguei em um lápis foi pelas mãos dela”, relembra o artista. “Eu dizia: ‘Você faz muito bonito. Continue fazendo’”, recorda a professora.

Tanto incentivo forjou um grande artista, que, durante a solenidade, fez o lançamento de uma nova tela. “Serra do Mursa”, feita em homenagem à professora, é um ótimo registro da região, demonstrando a fazenda onde vivia a professora, os alunos, e a própria escola, entre outras partes importantes do ambiente que circunda a unidade escolar.

A emoção de Jeanette foi visível ao longo da solenidade. “Fico muito feliz em ver que o Gonçalves chegou a este ponto. Ele levou a sério o meu incentivo”, diz. A docente fez questão de elogiar o esforço do aluno, que aproveitou as oportunidades de sua vida para se tornar um grande artista. “Ela foi muito importante para a escolha de minha profissão e para minha formação como cidadão”, reconhece Gonçalves.

Atual presidente da Apae de Várzea Paulista, a professora aposentada, que dedicou mais de dez anos de seu trabalho como educadora à escola do Mursa, fez questão de incentivar os alunos, durante a homenagem. O recado é extensivo a qualquer pessoa que está iniciando sua vida escolar. “Crianças, ouçam seus professores. É assim que se começa. Ele começou aí e vejam onde está hoje”.

_JAS5524

Reconhecimento

O artista também faz questão de enaltecer a importante contribuição dada à sua carreira, por Marilda Nivoloni (segunda, na foto abaixo), no final da década de 1990. Então secretária municipal de Educação de Várzea Paulista, ela abriu as portas para artistas da cidade participarem do Mapa Cultural Paulista, concurso estadual. Gonçalves aproveitou muito bem a oportunidade e contou com o auxílio da gestora, para levar suas obras a vários locais de Várzea Paulista e outras cidades. “Em um momento difícil de minha vida, ela me atendeu e ajudou a promover algumas das minhas obras”, destaca o pintor.

varzea artista

O carinho já virou até arte. “Estrada sem fim” mostra um caminho longo, sem curvas, com placas que simbolizam as recomendações recebidas ao longo da vida, representada pela via desenhada. A tela é uma homenagem à ex-secretária, que ficou muito agradecida e emocionada com o reconhecimento.

Após tanta emoção e até mesmo uma bela homenagem de alunos da unidade ao artista, não será difícil acatar o pedido do emocionado Gonçalves: “Não se esqueçam de mim”.

 

Exposição

De 8 e 30 de abril, a exposição fica na Biblioteca Municipal Professora Zulmar Zuleika Turcatto Maraccini”, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. O endereço é Avenida Projetada, 151 — Centro (no prédio do Espaço Cidadania).

Leia também

Prefeitura de Campo Limpo Paulista recebe doações de cobertores

Na tarde da última quinta-feira, 17, a Prefeitura de Campo Limpo Paulista recebeu a doação …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com