Home / Destaque / Aumentam os casos de problemas respiratórios, decorrentes do clima seco no PA Central em Jundiaí

Aumentam os casos de problemas respiratórios, decorrentes do clima seco no PA Central em Jundiaí

Com a baixa umidade relativa do ar em Jundiaí e nas cidades da região, em torno de 20% nos últimos dias, a atenção com os problemas respiratórios precisam ser redobrados. Sobretudo pelo fato de ainda estarmos vivenciando a pandemia do novo coronavírus. No Pronto Atendimento Central (PAC) do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, entre os dias 1º e 14 de setembro deste ano, 277 pessoas procuraram o serviço em função de algum problema respiratório – sem relação com a covid-19. Em 2019, neste mesmo período do ano passado – sem a ameaça da doença – foram 383.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a umidade do ar ideal corresponde a faixa de 50 e 80%.  O médico clínico geral, Dr. Mauro Ivan Andrade, coordenador do PAC, explica que o clima seco, ar poluído e a fuligem das queimadas deixam as vias aéreas mais suscetíveis a problemas como asma, sinusite, bronquite, rinite e outros problemas crônicos.  “O ressecamento das vias aumentam os riscos de inflamação e infecção das vias aéreas, especialmente entre as crianças e idosos, desencadeando os sintomas como tosse, irritação da garganta, coriza e outros, que muitas vezes podem ser confundidos com a covid-19, mas que já na triagem são descartados”, explica. Para evitar o problema, o médico orienta. “É essencial ingerir bastante líquido e usar soro fisiológico para hidratar as narinas”, diz.

Em casa, o bom é manter portas e janelas abertas para arejar, além de usar a velha técnica de colocar bacia com água nos quartos para melhorar a umidade. Outra dica é evitar ar condicionado e ventiladores, que contribuem para ressecamento do ar, apesar do calor dos últimos dias.

Se for possível remover cortinas e tapetes, ou escolher modelos leves e fáceis de lavar com frequência. Apesar da troca de afeto, especialmente neste tempo de distanciamento social, o ideal é manter os pets ao lado de fora da casa. “Ajuda a diminuir o risco de reações alérgicas em decorrência de pequenos fiapos, poeira e pêlos, que podem adentrar as vias aéreas”, explica.

O médico também ressalta que, apesar dos exercícios físicos serem saudáveis, é comum as pessoas sentirem um cansaço maior em decorrência deste clima. “Por isso, o ideal é se exercitar logo cedo ou só depois que o sol se pôr”, sugere.

Leia também

Maxi Papai Noel 2020 3

Participe da Live com o Papai Noel nesta sexta (30) pelo Instagram e Facebook do Maxi Shopping

O Natal do Maxi Shopping Jundiaí vai ser surpreendente. E as surpresas começam nesta sexta (30), …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com