Home / Política / Bolsonaro se reúne com Moro pela primeira vez após divulgação de mensagens

Bolsonaro se reúne com Moro pela primeira vez após divulgação de mensagens

CURITIBA, PR - 10.05.2019: BOLSONARO EM CURITIBA - O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) e o ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro participam do início do funcionamento do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública da Região Sul (CIISP-Sul), estrutura inaugurada em dezembro do passado no Palácio Iguaçu em Curitiba, PR. (Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem/Fotoarena/Folhapress) ORG XMIT: 1729515

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, se reuniu hoje de manhã com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Palácio da Alvorada. De lancha, eles seguiram para evento da Marinha, no qual Moro será condecorado. A conversa acontece mais de 24 horas após o vazamento de mensagens privadas entre Moro, quando era juiz federal responsável pela Operação Lava Jato em Curitiba, e integrantes da força-tarefa que podem colocar em xeque sua isenção nos processos.

Moro chegou ao Alvorada por volta das 9h15 em carro com vidros escuros sem falar com a imprensa. O ministro e o presidente ficaram a sós por não mais do que 45 minutos, pois, por volta das 9h50, embarcaram na lancha Amazônia da Marinha na marina privativa do Palácio da Alvorada. A embarcação seguiu para o Grupamento de Fuzileiros Navais, também situado às margens do Lago Paranoá. Inicialmente, o encontro não estava previsto na agenda nem de Bolsonaro nem de Moro.

No início da tarde, o presidente segue para São Paulo, onde terá compromissos na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

Confiança

Ontem, Bolsonaro se manifestou brevemente sobre o caso e ressaltou apoio ao ex-juiz federal. “Nós confiamos irrestritamente no ministro Moro”, disse o presidente.

As mensagens publicadas pelo site The Intercept Brasil indicam suposta interferência de Moro em ações conduzidas pelo MPF (Ministério Público Federal). A força-tarefa da Lava Jato confirmou o vazamento das mensagens, mas disse que não há nenhuma ilegalidade revelada pelo conteúdo.

Foram divulgados trechos de conversas de grupos da força-tarefa no Telegram, aplicativo de mensagens, que teriam sido trocadas entre 2015 e 2018 e obtidos pelo site com uma fonte anônima.

Fonte: UOL

Leia também

bolsonaro-afp-the-new-republic-600x400

Bolsonaro diz estar disposto a falar sobre ‘nova CPMF’ com Guedes

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) admitiu estar disposto a conversar com o ministro Paulo Guedes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com