Home / Destaque / Câmara aprova Plano Diretor de Mobilidade de Várzea Paulista

Câmara aprova Plano Diretor de Mobilidade de Várzea Paulista

Nova lei municipal estabelece uma série de práticas para melhorar tráfego de carros e pedestres em toda a cidade

Com dez fotos favoráveis, a Câmara Municipal de Várzea Paulista aprovou na sessão ordinária desta terça-feira (6), o Projeto de Lei 23/2018 de autoria do Executivo que institui o Plano Diretor de Transporte e Mobilidade Urbana do Município.  A nova conquista do município é fruto de um estudo realizado desde 2009, antes mesmo da legislação federal que estabelece a necessidade de os Municípios criarem suas próprias leis de mobilidade. “Essa nova lei serve agora como referência para todas as ações do Governo Municipal, em curto, médio e longo prazo, para melhorar a mobilidade em nosso município. Sem esse Plano, correríamos o risco de não conseguir verbas federais para obras nesse sentido”, explica o gestor municipal de Trânsito, Oseas Martins.

08.11.18-toptop3-Transito-Oseas-Martins

Segundo Martins, o Plano já tem aplicação imediata e algumas medidas poderão ser aplicadas com recursos próprios ou mesmo parcerias com comerciantes. As pistas de acessibilidade, por exemplo, já existem em várias vias da cidade, mas a ideia é levá-la a novos locais. “Queremos começar pelo Centro, que tem um fluxo maior de pessoas, e depois fazer essas ações nas Avenidas principais, como a Bertioga e a Ipiranga, e prosseguir com sua expansão pela cidade”, adianta, destacando que a nova lei proporcionará uma maior acessibilidade ao município. “Ficará melhor acessar calçadas, travessias e meios de transporte público, para pessoas com mobilidade reduzida, inclusive da terceira idade ou que têm problemas visuais. O processo, em fase final, atende a uma determinação federal”.

Audiência

Em 5 de fevereiro deste ano, o Plano Municipal de Mobilidade Urbana foi apresentado a representantes de entidades como o CMPI (Conselho Municipal da Pessoa Idosa) da cidade, pessoas com deficiência e vereadores, em uma audiência pública. Veja detalhes em: goo.gl/opganB.

Confira as principais medidas defendidas pelo Plano:

– Adequação de calçadas, passeios, transposições de barreiras, para pedestres e pessoas com mobilidade reduzida;

– Criação de ciclovias e ciclofaixas, para facilitar o tráfego de ciclistas;

– Criação de bicicletário;

– Implantação de passarelas, para interligar a Região Norte;

– Incentivo à participação de empresas em projeto cicloviário;

Ações que demandam maior investimento

– Alargamento da Avenida Ipiranga;

– Mudança na Avenida Fernão Dias Paes Leme (transformação da via em duas, com sentidos opostos), que passaria a ter mão única;

– Ligação da Avenida Fernão Dias Paes Leme com a Avenida dos Ferroviários (Jundiaí);

– Construção de duas pontes sobre o Rio Jundiaí: perto de Jundiaí (orçada para o ano que vem) e outra próxima a Campo Limpo Paulista;

– Alargamento do Viaduto dos Emancipadores;

– Alargamento de trecho da Avenida Duque de Caxias;

– Ligação do município com rodovias estaduais;

– Novo viaduto próximo a Jundiaí;

Ações já feitas

– Nova pista da Avenida Bertioga, próxima ao supermercado Boa;

– Criação de novo transporte público entre bairros;

– Estudo de recolocação de pontos de ônibus;

– Revitalização das Avenidas Marginais do Rio Jundiaí (iniciada);

– Prolongamento da Rua João Póvoa (Jardim do Lar) até a Avenida Ipiranga.

 

Leia também

Jundiaí registra cinco óbitos nesta quinta-feira (06), e cidade chega a 1076 vítimas causadas pela Covid-19

A Prefeitura de Jundiaí informa que, nesta quinta-feira (06), cinco óbitos foram contabilizados de residentes …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com