Home / Destaque / Câmara de Várzea Paulista barra a ideologia de gêneros e aprova lei de anistia

Câmara de Várzea Paulista barra a ideologia de gêneros e aprova lei de anistia

Com a presença de um bom público a Sessão Ordinária desta terça-feira (31/10) teve de tudo: discursos inflamados, palmas para os vereadores e até música sacra. Tudo por conta da Proposta de Emenda à Lei Orgânica de autoria dos vereadores Claudenir Cassiano Nil (PV), Gilberto Donizete de Moraes -Giba (PTC), Guilherme César Zafani (PSC), Osmar do Mirante (PCdoB) e Weslen Gomes Campos Campos (PODE) e Mauro Aparecido da Silva (PV) que veda a adoção de políticas de ensino que tendam a aplicara ideologia de gêneros na Educação Varzina e que foi aprovada em primeiro turno por dez votos favoráveis, inclusive a do presidente Silso das Neves e uma abstenção do vereador Juarez Gilberto Cardoso.

Sessão (50)

Antes da votação da propositura, os vereadores aprovaram a Moção 33/2017 de Repúdio ao MEC (Ministério de Educação e Cultura) pela proposta de inserção à ideologia de gêneros nos currículos escolares e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Todos os vereadores que votaram contra a ideologia de gêneros se pronunciaram na tribuna em defesa da ética  e dos bons costumes e principalmente da família.

É o caso do vereador Guilherme Zafani que se mostrou bastante convicto em sua defesa a rejeição da ideologia de gêneros na Educação Varzina. ”Temos que lutar contra esta tentativa de imposição e doutrinação de algo que não é natural. A família precisa ser defendida a qualquer custo”, destacou Guilherme.

 

Outra fala importante foi a do presidente Silso das Neves que classificou a sessão como um momento histórico dada a determinação dos vereadores em defender e lutar contra a ideologia. Silso, entretanto, lamentou o fato de ser através da Educação que a ideologia de gênero tenta ser implantada. “E na cidade, infelizmente, o Conselho Municipal de Educação e até o nosso gestor de Educação tem se mostrado a favor da ideologia de gêneros”, enfatizou o presidente.

 

Sessão extraordinária

Após a votação sobre a ideologia de gêneros, a câmara votou e aprovou o Projeto de Lei Complementar 14/2017 de autoria do Executivo que dispõe sobre o procedimento de cobrança administrativa de débitos inscritos em dívida ativa no Município de Várzea Paulista, chamado de Programa de Parcelamento Especial (PPE). Pelo projeto, quem aderir ao PPE, terá descontos escalonados ao quitar seus débitos junto a Prefeitura podendo parcelar em até dez vezes, neste caso sem redução de juros e multas. Mas para o pagamento em parcela única, o desconto será de 80% dos valores referentes a multas e juros moratórios. Já para o acerto em duas parcelas, a redução de juros será de 60%. Nenhuma parcela poderá ser inferir a R$50 para pessoas físicas e R$200 para jurídicas. A adesão ao programa poderá ser feita até o dia 15 de dezembro.

Leia também

Louveira conquista vice-campeonato da Taça EPTV ao perder para Indaiatuba na decisão

Torcida deu show no Ginásio Municipal de Amparo durante a grande final do último sábado …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com