Home / Destaque / Campanha promove cadastro de doadores de medula óssea em Várzea Paulista

Campanha promove cadastro de doadores de medula óssea em Várzea Paulista

A iniciativa é de um grupo de voluntários em parceria com o Hemocentro da Unicamp e será dia 31 de agosto na Escola Estadual Prof. Nathanel Silva. A chance de encontrar um doador de medula óssea compatível entre pessoas sem laço de parentesco é de uma em 100 mil. Entre pessoas da mesma família, a probabilidade é de 25%. Estes dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) reforçam que o transplante de medula óssea é a única esperança de cura para muitos portadores de leucemias e outras doenças do sangue.

Para ampliar o cadastro de doadores, o grupo de voluntários Medula Óssea Jundiaí, em parceria com o Hemocentro da Unicamp, promovem a primeira Campanha de Cadastro para Doadores de Medula Óssea em Várzea Paulista. No dia, serão realizados cadastros dos doadores e a coleta de uma amostra de sangue. Cada hemocentro possui uma cota de cadastramento, estabelecida pelo Ministério da Saúde. Para esta campanha, serão 500 cadastros. Na última campanha realizada pelo grupo em Jundiaí, em março de 2019, foram efetivados 1067 cadastros. “Em Jundiaí e região, não temos um hemocentro que faça o cadastramento. Por isso, precisamos das campanhas para engajar, sensibilizar e captar doadores”, afirma a organizadora, Sueli Silva.

Quem pode ser doador?

Para se cadastrar como doador, é preciso ter entre 18 e 55 anos, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante e comparecer ao local da campanha alimentado, munido de RG, CPF e, quem tiver, o Cartão Nacional de Saúde (CNS). No dia do cadastro, será coletada uma amostra de sangue de aproximadamente 10 ml, que será submetida a um teste de laboratório para identificação das características do doador. O resultado do exame e os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Caso haja compatibilidade entre os dados genéticos de doadores e pacientes, o doador será convocado para fazer novos exames. Uma vez confirmada a compatibilidade e o estado de saúde do doador, ele será convidado a fazer a doação. Informações sobre a campanha no Facebook: www.facebook.com/medula.ossea.37 .

 

Leia também

obras-de-asfalto-na-rua-da-varzea_c_-36

Programa “Mais Asfalto” beneficia várias regiões de Jundiaí

  Desde o domingo  (11), a Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com