Home / Destaque / Canil recebe primeiro farejador para a busca de pessoas desaparecidas

Canil recebe primeiro farejador para a busca de pessoas desaparecidas

A mais nova integrante do Canil da Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) atende pelo nome de Live. Com apenas quatro meses de idade, a fêmea da raça Bloodhound – também conhecida como Cão de Santo Humberto – é o primeiro exemplar de farejador da linhagem inglesa e belga a fazer parte da equipe de cães de trabalho do setor.

Black, da raça Labrador, hoje com quatro anos de idade, foi o primeiro exemplar de raça diferenciada, uma vez que o Canil sempre desenvolveu atividades com cães das raças Pastor Alemão e Belga Malinois, atualmente a maioria. São 11 animais, entre machos e fêmeas.

Parceira e incentivadora das propostas em prática pelo Canil da Corporação, a instrutora Ana Beatriz Mincarelli Albernaz, credenciada pela Confederação Brasileira de Cinofilia – CBKC, e membro do Grupo de Busca e Resgate Sul Paulista – GBR, promoveu a doação do filhote.

A principal característica da raça Bloodhound é a sua habilidade de farejar; isso porque o animal possui em seu nariz as cavidades (onde os cheiros são identificados) maiores do que outros cães. O número de células receptoras olfativas são de 4 bilhões em um Bloodhound, contra apenas 5 milhões num humano e 100 milhões em um coelho. Tudo isso faz do Bloodhound um verdadeiro mestre no quesito farejador.

“O Canil amplia cada vez mais as suas possibilidades de atuação. Já tínhamos a intenção de contar com um cão destinado ao trabalho de busca e resgate de pessoas desaparecidas, com problemas de saúde, vítimas de sequestro, dentre outros”, explicou o chefe do Canil, inspetor Alceu Marestoni. Segundo ele, a doação vinda do Grupo GBR oferece mais um diferencial às atividades realizadas pelo setor especializado da GMJ, uma vez que a integração com os demais setores como Ronda Escolar – Anjos da Guarda e Apoio Tático será cada vez mais crescente, além da parceria e auxílio às cidades vizinhas e demais órgãos de segurança pública.

Fonte: Assessoria de Imprensa GMJ
Foto: GM Guerino

Leia também

HIV: Brasil tem 694 mil pessoas em terapia antirretroviral

Só neste ano, 45 mil pessoas iniciaram o tratamento no país No Brasil, 694 mil …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com