Home / Destaque / ‘Cidade mais bela, sociedade melhor’: Detentos do regime semiaberto vão fazer a manutenção de espaços públicos em Jundiaí
Convênio foi assinado na manhã desta terça-feira (9) entre a Prefeitura de Jundiaí e a Fundação Dr. Manoel Pedro Pimentel (FUNAP)

‘Cidade mais bela, sociedade melhor’: Detentos do regime semiaberto vão fazer a manutenção de espaços públicos em Jundiaí

Dar uma segunda chance para que detentos possam ser recuperados dos deslizes que cometeram e voltem ao convívio social sem preconceitos e com apoio social. Este é objetivo do convênio assinado na manhã desta terça-feira (9) (foto) entre a Prefeitura de Jundiaí e a Fundação Dr. Manoel Pedro Pimentel (FUNAP) para que detentos que estão no regime semiaberto da Penitenciária de Franco da Rocha executem serviços de manutenção e serviços de conservação urbana na cidade.

O projeto chamado de ‘Cidade mais bela, sociedade melhor’, terá a duração de quatro meses, podendo ser prorrogado pelo mesmo período no qual 70 detentos estarão a serviço da Unidade Gestora de Serviços Públicos (UGISP) que receberão um salário de R$998,00, além de vale-alimentação e vale-transporte . “A medida que você estabelece um convênio para a manutenção de áreas verdes por detentos você melhora em dois aspectos. Primeiro a melhoria na qualidade de vida da cidade e em segundo lugar, damos o sentimento de cidadania de reinserção no mercado de trabalhos destas pessoas que vem do sistema prisional”, explicou o prefeito Luiz Fernando Machado”, ressaltando que o risco oferecido a população, que é um dos preconceitos que a sociedade pode ter, é mínimo. “Não há razão para nos preocuparmos, pois já é uma mão de obra qualificada e estamos muitos felizes com esta parceria com o governo do Estado”, salientou. “Para que o projeto dê certo, toda a sociedade precisa abraçar, pois é o caminho de melhoria da cidade e também da vida de muitas pessoas”, pontuou.

O prefeito também falou que este tipo de parceria pode vir a ser utilizado em outras áreas da administração, além da conservação da cidade. “Basta que o detento seja qualificado para a função. E a própria FUNAP tem capacitado esta mão de obra em outras áreas”, argumentou Luiz Fernando Machado.

O secretário de Administração Penitenciária Coronel Nivaldo César Restivo falou da importância deste convênio para a cidade e principalmente para o detento que vê nestas oportunidades a chance de se integrar à sociedade através de seu trabalho. “É uma ajuda multidisciplinar, pois a cidade vai ganhar muito através deste trabalho de embelezamento da cidade e o apenado que trabalhar neste sistema vai receber um salário e a cada três dias trabalhados desconta uma dia de sua pena, a chamada remissão da pena. Paralelo a isso, entendemos como uma forma de reinseri-lo na sociedade e é preciso que o Estado ofereça  oportunidade para que ele não vote a  cometer novos crimes e ao sair possa ter uma qualificação profissional”, destacou.

O Cel. Nivaldo reforçou as palavras do prefeito de que a sociedade não precisa temer a presença dos detentos na cidade. “O detento que cumpre pena no semiaberto a lei prevê a possibilidade dele sair de sua unidade penal e por isso que eu digo que a reinserção do preso depende de todo mundo  e não exclusivamente do Estado, pois, estamos falando de uma pessoa que cometeu um erro e não uma pessoa que é um erro e senão dermos a oportunidade dele melhorar, naturalmente vamos ter que custear este preso o resto da vida”, enfatizou o secretário.

 

Leia também

Estão abertas as inscrições para o 5º Festival de Teatro de Jundiaí (Festeju)

A Unidade de Gestão de Cultura (UGC) abriu as inscrições para o credenciamento de artistas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com