Home / Destaque / Como preparar a criança para o primeiro dia de aula

Como preparar a criança para o primeiro dia de aula

Você já deve ter ouvido uma mãe falar que chorou mais que o filho no seu primeiro dia de aula, certo? Esse momento nem sempre é fácil, é uma “separação” e que vem sempre coberta de muita dor e emoção. É uma mudança para os dois lados.

De acordo com a psicóloga do Hospital Universitário, Adriana Ferigato Toffolo, os pais normalmente se angustiam pensando no possível sofrimento da criança e também com o receio desta separação, inseguros quanto à adaptação, nova rotina, se irão ter amigos e se fizeram a escolha certa da escola. Já pra criança, nem sempre este primeiro dia é motivo de sofrimento. Em geral eles se sentem com medo. Alguns ficam ansiosos e curiosos com o novo ambiente e a nova experiência. No geral, têm sentimentos naturais e saudáveis que qualquer mudança nos proporciona.

Contudo, segundo Adriana, a insegurança e receio dos pais podem influenciar na forma com que a criança enxerga esta nova fase, fazendo com que ela também se sinta insegura no primeiro dia de aula. “O rumo desta fase de adaptação pode mudar muito quando os pequenos sentem o medo dos pais”.

Para que os filhos se sintam apoiados pelos pais e capazes de enfrentar estes primeiros dias de aula, é importante ter em mente que a criança pode querer desistir e sentir a ausência dos pais, mas se faz necessário o apoio e a persistência amorosa, sempre procurando entender os motivos da criança e dialogando quanto às angustias que ela vivencia, demonstrando apoio e segurança. Antes do início das aulas, o diálogo também se faz imprescindível para que ela saiba qual a razão de estar indo à escola e o que isso a trará de positivo. Fazer com que ela se sinta participativa nos preparativos também pode ser um fator de entusiasmo, assim como a presença da criança na compra de materiais escolares e uniformes. Antes do início das aulas, os pais também podem levar a criança até a escola para que ela conheça o ambiente, os profissionais e os alunos, se sinta acolhida e ciente de que este representa um local de novos aprendizados e boas experiências.

Adriana reforça que é importante que os pais estejam cientes de que esta fase de adaptação vai depender dos recursos emocionais (tolerância à frustração, nível de autonomia, independência, dentre outros) que a criança tem para lidar com tudo isso, inclusive com as influências externas que o próprio ambiente representa.

Mesmo com tanta emoção envolvida, os pais devem evitar a ausência de rotina e horários, bem como os seus próprios comportamentos em ceder às solicitações das crianças em não querer ir para escola. Deve-se observar os filhos e dialogar o tempo todo a fim de entender a forma como estão lidando com aquele processo para saberem identificar qual está sendo o nível de estresse para a criança. Saber identificar e impedir que tanto a criança com os pais cheguem um nível muito alto de estresse é importante para que esta fase passe da melhor maneira

Leia também

Canil GMJ apreende drogas perto de escola no Cidade Nova I

O Canil da GMJ apreendeu na manhã desta sexta-feira (12), quase meio quilo de drogas …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com