Home / Destaque / Covid-19 – Louveira abre cadastro de vacinação para pessoas com síndrome de down e pacientes transplantados e renais em diálise

Covid-19 – Louveira abre cadastro de vacinação para pessoas com síndrome de down e pacientes transplantados e renais em diálise

Inscrição está liberada a partir desta segunda-feira (10) para moradores que pertencem a estes grupos e têm idade entre 18 e 59 anos; cadastro eletrônico deve ser feito pelo site da Prefeitura

A Prefeitura de Louveira abre nesta segunda-feira (10) o cadastro eletrônico de vacinação contra covid-19 para pessoas com Síndrome de Down e pacientes transplantados imunossuprimidose renais em diálise, que tenham entre 18 e 59 anos.

Para realizar o procedimento, os grupos liberados devem acessar o site www.louveira.sp.gov.br, clicar no ícone Vacina Covid-19, localizado no topo da página principal, e fornecer o número do Cartão Cidadão e data de nascimento. Em seguida, basta preencher o formulário.

Ao fim do cadastro, após escolher a unidade em que deseja ser imunizado, o morador receberá uma mensagem avisando que a Secretaria de Saúde entrará em contato para agendar o dia e horário de vacinação.

Caso pertença a um dos grupos, CLIQUE AQUI para realizar o cadastro.

Para mais informações, basta entrar em contato com a Secretaria de Saúde pelo telefone (19) 3948-5322.

Outros grupos
No dia 11 de maio, a Secretaria de Saúde abre inscrição para gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) com idade acima de 18 anos e com comorbidades. A partir dessa data, também podem realizar o cadastramento as pessoas com deficiência permanente que têm entre 55 e 59 anos e recebem benefício de prestação continuada da assistência social, o BPC.

A partir do dia 12 de maio, o sistema passa a aceitar cadastro de pessoas desta mesma faixa etária (55 a 59) que possuem uma ou mais comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde (verifique a lista abaixo). Já na sexta-feira (14), o cadastro será liberado para pessoas com comorbidades e deficiências permanentes na faixa de 50 a 54 anos.

Devido à reduzida quantidade de doses da vacina enviada pelo Governo do Estado ao Município, que é insuficiente para imunizar 100% do púbico alvo das faixas etárias e grupos já liberados, Louveira continua vacinando pessoas de 60 anos ou mais e profissionais de saúde e educação.

Vacina Já
A Secretaria de Saúde ressalta que para receber a imunização, também é preciso estar cadastrado no site www.vacinaja.sp.gov.br. “Recomendamos que as pessoas façam o cadastro no site da Prefeitura e, logo em seguida, acessem o Vacina Já e preencham os dados solicitados. Isso garante mais agilidade ao processo de vacinação”, afirma o secretário de Saúde, Eduardo Gomes de Menezes.

Números
Até a última sexta-feira (7), o número de pessoas imunizadas em Louveira era de 5.192 entre profissionais de saúde, idosos de 63 anos ou mais e profissionais de Educação. Do total de pessoas imunizadas, 2.969 já tomaram a segunda dose.

Alerta
Devido ao grande número de cadastros realizados na UBS do Centro, a espera nesta unidade de saúde tende a ser maior. Por isso, a Secretaria de Saúde orienta os moradores a indicarem outras UBSs no ato do cadastro. Confira abaixo a lista de unidades de saúde disponíveis para a vacinação.

Orientações e requisitos para vacinação dos novos grupos:
Para receber as doses, qualquer pessoa com comorbidades e que integre os grupos anunciados deve apresentar comprovante da condição de risco por meio de exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Os cadastros previamente existentes em Unidades Básicas de Saúde (UBS) também podem ser utilizados.
A orientação vale tanto para as pessoas na faixa etária de 55 a 59 anos quanto para as pessoas com Down, em hemodiálise e transplantados – para este último grupo, é também recomendável a apresentação de receita médica do medicamento imunossupressor em utilização pelo paciente.

As grávidas em qualquer período gestacional deverão também apresentar comprovante de acompanhamento e/ou pré-natal ou laudo médico. As puérperas, ou seja, as mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias, podem utilizar a declaração de nascimento da criança.

Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

Relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde:
• Doenças Cardiovasculares
• Insuficiência cardíaca (IC)
• Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar
• Cardiopatia hipertensiva
• Síndromes coronarianas
• Valvopatias
• Miocardiopatias e Pericardiopatias
• Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas
• Arritmias cardíacas
• Cardiopatias congênitas no adulto
• Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
• Diabetes mellitus
• Pneumopatias crônicas graves
• Hipertensão arterial resistente (HAR)
• Hipertensão arterial – estágio 3
• Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade
• Doença Cerebrovascular
• Doença renal crônica
• Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer).
• Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves)
• Obesidade mórbida
• Cirrose hepática

 

Fonte e fotos: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com