Home / Mundo / Denúncias de troca de comida por sexo após ciclone em Moçambique são investigadas pela ONU

Denúncias de troca de comida por sexo após ciclone em Moçambique são investigadas pela ONU

Nesta sexta-feira (26), a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou que vai investigar as denúncias de que sobreviventes de um ciclone devastador em Moçambique têm sido forçadas a fazer sexo com líderes comunitários em troca de comida.

O anúncio da ONU veio um dia depois de a Human Rights Watch (HRW) publicar relatos de mulheres sobreviventes que disseram ter sido abusadas por líderes locais e no momento em que uma segunda tempestade intensa, o ciclone Kenneth, golpeia a nação africana. Mais de mil pessoas morreram, e milhares tiveram que fugir de casa quando o ciclone Idai se abateu sobre Moçambique antes de seguir terra adentro para o Maláui e o Zimbábue no mês de março. Foi um dos piores desastres climáticos a atingir o hemisfério sul.

Os líderes comunitários — que se acredita terem ligação com o partido governista Frelimo — exigiram dinheiro dos sobreviventes para incluir seus nomes em listas de distribuição de ajuda, e outros coagiram mulheres a fazer sexo por um saco de arroz, disse o grupo de direitos humanos. Autoridades da agência de gerenciamento de desastres de Moçambique não se manifestaram até o momento.

A HRW disse ter conversado com 12 mulheres de Nhamatanda, distrito do centro de Moçambique, que foram exploradas sexualmente, e ter relatos de agentes humanitários e moradores de outras partes do país assoladas pelo Idai, incluindo a cidade portuária de Beira.

Fonte: G1

Leia também

Vacina contra Covid: se não doarem agora, vão desperdiçar doses, diz Unicef ao G7

Milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 podem acabar sendo desperdiçadas se países ricos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com