Home / Destaque / Escola Inovadora: Educação de boa qualidade é essencial no conceito de cidade inteligente
Aulas ao ar livre e em contato com a natureza são destaques internacionais

Escola Inovadora: Educação de boa qualidade é essencial no conceito de cidade inteligente

Com o objetivo de atender aos conceitos de cidade inteligente, que conta com a promoção de investimentos em tecnologias para atração de grandes empresas de ponta e a consequente ampliação de oferta de empregos qualificados, Jundiaí oferece educação de boa qualidade, para a formação dos futuros profissionais, com recursos globais interconectados.

“O programa Escola Inovadora conecta-se a esse propósito de tornar Jundiaí uma cidade do futuro. A educação de boa qualidade aliada ao estudo da memória da educação municipal, às propostas de educação patrimonial e interligada às pesquisas da infância, fazem a diferença na educação inovadora, que tem foco no desenvolvimento do aluno e do futuro profissional criativo, potente e preparado para o mercado de trabalho que irá encontrar na Jundiaí inteligente”, argumenta o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado.

Para preparar a atual geração de alunos da rede municipal para esse futuro promissor, o município conta com o Centro Internacional de Estudos, Memórias e Pesquisas da Infância, o CIEMPI, fruto de um projeto da Unidade de Gestão de Educação (UGE), em parceria com o NEPP-UNICAMP. Criado em 2018, o Centro dialoga com a rede mundial Cidade das Crianças, com Urban95 e especialmente com a abordagem de Reggio Emilia, na Itália, com a pedagogia da escuta.

 

CIEMPI é o primeiro centro internacional de memória da infância do Brasil

“O CIEMPI é o primeiro Centro no Brasil que consegue congregar tanto a questão da formação permanente, como da relevância e dos estudos do patrimônio histórico, cultural, material e imaterial, tanto do prédio como da educação da cidade. Por meio dele é possível conectar o passado, as memórias com o futuro com as pesquisas da infância, de neurociência, de aprendizagem de infância potente, de criação de novos contextos investigativos para as escolas e um trabalho de aperfeiçoamento das ações para a educação de qualidade em Jundiaí”, lembra a gestora de Educação, Vastí Ferrari Marques.

Ao mesmo tempo que preserva a memória da educação, Jundiaí conta com o primeiro laboratório de alta tecnologia, o FabLab municipal, implementado em parceria com o Sesi e que está ligado às estratégias de internacionalização da cidade e focado em oferecer às crianças formas inovadoras para aprender.

Outro importante destaque é o ensino de línguas na rede municipal de ensino, que proporciona aos alunos o inglês a partir dos quatro anos e atualmente incentiva os professores para as aulas de Francês, Italiano e Espanhol no Centro de Línguas e Tecnologia. “Além de oferecer o acesso a mais três idiomas, os profissionais de educação poderão trabalhar com a cultura dos países com seus alunos”, explica Vastí.

Desemparedamento tem destaque internacional

O reconhecimento de que o desemparedamento da infância, que preconiza as aulas ao ar livre e em contato com a natureza é demonstrado pela indicação da cidade ao prêmio 2021 Global Mayors Challenge, da Fundação Bloomberg.

A metodologia de trabalho desenvolvida por Jundiaí, está alinhada aos indicadores para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “O desemparedamento, que já foi destaque em grandes publicações brasileiras, incentiva e propõe uma infância saudável, aliando aprendizagem ao compromisso da educação de boa qualidade em Jundiaí e de cuidado com as nossas crianças”, comenta o vice-prefeito de Jundiaí, Gustavo Martinelli.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Fotos: Fotógrafos PMJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com