Home / Região / Ex- vereador de Várzea se posiciona sobre denúncia da Revista Veja SP

Ex- vereador de Várzea se posiciona sobre denúncia da Revista Veja SP

O advogado Luciano Braz de Marques, que já foi vereador e secretário de Educação em Várzea Paulista, foi citado em uma publicação da Revista Veja SP em sua edição de sábado (1/6) . A matéria divulga informações sobre possíveis mordomias na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), e o nome de Luciano foi citado, insinuando indícios de beneficiamento próprio com dinheiro público. “O advogado Luciano Braz de Marques, funcionário da liderança do PSB desde 2017, recebe R$ 21 mil por mês da ALESP, mas cumpre expediente em Várzea Paulista, a 50 quilômetros da capital, onde mantém um escritório. Sua rotina é constantemente ostentada em postagens no Instagram. Desde que Marques passou a atuar na Assembleia, sua carreira prosperou. De 2018 para cá, o advogado tornou-se responsável por 33 processos em tramitação na Justiça”, diz a reportagem. “Com a internet, consigo dar retornos à distância. Mesmo assim vou toda semana à Assembleia”, justifica o advogado na entrevista.

Após ser procurado pela reportagem e questionado sobre não dar expediente no Palácio 9 de Julho, Marques comunicou a Veja, na última terça-feira (28), que pediu exoneração do cargo.

A reportagem do JV Regional entrou em contato com o advogado para que ele pudesse esclarecer a situação.

Segundo ele, a revista distorceu e omitiu várias informações, entre elas, o valor mencionado de vencimento de R$ 21 mil por mês, que na verdade corresponde a um valor de férias e que seu trabalho como Assessor Parlamentar. “Na verdade os vencimentos são bem menores que os citados”, destacou.

Já em relação a sua função, prestando assessoria jurídica e política para a bancada do PSB na ALESP, Luciano esclarece que é perfeitamente compatível com o seu trabalho como advogado. “O deputado pode ter sua assessoria distribuída nas bases”, afirma Luciano, observando que toda semana estava na ALESP, como foi divulgado pela Veja SP, mas que desde de 2018 estava subordinado a liderança parlamentar. “Quando não estava na Alesp, estava colhendo e encaminhando as demandas da região”, esclarece o advogado.

Sobre o trecho da revista que diz que “Desde que Marques passou a atuar na Assembleia, sua carreira prosperou”, Luciano se diz lisonjeado, pois significa que seu trabalho está sendo bem feito.  “Perfeitamente compatível com o trabalho que eu desenvolvia”, argumentou.

Leia também

CDHU entrega chaves de 74 apartamentos do empreendimento habitacional Louveira D nesta quinta-feira (13)

Cerimônia acontece a partir das 10h; vão receber os imóveis os beneficiários que já assinaram …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com