Home / Destaque / ‘Fepasa Viva’, projeto investe na formação humana e social

‘Fepasa Viva’, projeto investe na formação humana e social

foi lançado no último sábado (25) que tem como essência,  buscar o empoderamento dos moradores do local por meio da educação, profissionalização, esporte e lazer

Mais do que dar o peixe, ensinar a pescar este é o objetivo do Projeto ‘Fepasa Viva’ que foi lançado no último sábado (25) que tem como essência,  buscar o empoderamento dos moradores do local por meio da educação, profissionalização, esporte e lazer, um projeto de grande impacto social, resultado de parceria entre a Prefeitura de Jundiaí, Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário de Jundiaí e Região -Proempi, Instituto Cyrela, Fundo Social de Solidariedade(Funss), Fundação Municipal de Ação Social. De forma inédita, o Jardim Fepasa será beneficiado com– Fumas, Sebrae, Senac, Senai, Sesi e Sesc, articulados pela Rede Jundiaí de Cooperação.

Entre as principais ações programadas estão cursos gratuitos de capacitação e de geração de renda, viabilizados pelo Funss, com foco no mercado de trabalho e no próprio negócio. “A disposição de todas as instituições parceiras para contribuir com a consolidação do projeto fez toda a diferença. Instituições que se dedicam a diferentes atividades, mas que, em comum, compartilham a disposição para transformar o Jardim Fepasa com iniciativas que estimulem o desenvolvimento do protagonismo social e a valorização dos moradores do bairro”, afirmou o prefeito Luiz Fernando Machado, durante o lançamento do projeto. Ainda por parte da Prefeitura, a Fumas também se prontificou, até julho de 2019, a realizar o recadastramento dos moradores do Jardim Fepasa e a regularização fundiária da primeira etapa com titulação dos imóveis.

A revitalização do centro comunitário, conhecido pelos moradores como Casa Verde, também será realizado por meio da mão de obra dos moradores e materiais doados pelas construtoras ligadas à Proempi. A previsão é de que as obras sejam concluídas em até 60 dias, conforme adianta o presidente da entidade, Walter da Costa e Silva Filho, responsável por integrar ao projeto os empresários da construção civil. “A chegada do material para as reformas necessárias e adaptações no Centro Comunitário acontecerá em breve. A participação da comunidade no que se refere à mão de obra será fundamental. Graças aos parceiros que abraçaram esta importante proposta poderemos realizar as transformações necessárias”, considerou Walter.

O Jardim Fepasa reúne cerca de 380 famílias. Muitos moradores acompanharam de perto as etapas de desenvolvimento do projeto até o lançamento. A dona de casa Silvia Cícera Ferreira dos Santos, moradora no bairro há 34 anos, avalia na iniciativa benefícios para todas as gerações. “O projeto é muito bom, vai preparar também as nossas crianças e os adultos com os cursos. É uma oportunidade que o bairro esperava há bastante tempo”, disse ela.

Parceria fortalecida

O Sistema S também é parceiro do projeto, sendo que o Sebrae se dispôs a cooperar com diversas capacitações, iniciadas ainda este ano, voltadas principalmente à formalização do microempreendedor individual. Sob a responsabilidade do Senai, ficam os treinamentos para várias áreas, como a construção civil (pedreiro, assentador e pintor imobiliário), cuja mão de obra formada irá ao encontro das necessidades de empregabilidade dos construtores da região. Além disso, há cursos nos setores de metalmecânica, eletroeletrônica, plásticos, logística e mecânica automotiva, além de bolsas de estudo conforme a disponibilidade de vagas. O Sesi ofertará cursos voltados à alimentação saudável e cozinha gourmet, bem como aulas de costura e moda sustentável com foco na possibilidade de geração de renda e criação do próprio negócio.

O Senac também vai oferecer cursos de manicure e pedicure, confeccionador de bijuterias, auxiliar administrativo e empreendedor de pequenos negócios. Localizado ao lado do Jardim Fepasa, o Sesc demonstrou de prontidão o anseio de ter a comunidade mais próxima e abriu as portas da instituição com atividades para a faixa etária de 0 a 12 anos, integrando crianças e jovens às ações de caráter lúdico, cultural e esportivo.

O Instituto Cyrela sinalizou a oportunidade de desenvolver projetos voltados à Primeira Infância, crianças e adolescentes. Com o objetivo de integrar comunidade, iniciativa privada, organizações e poder público, a Rede Jundiaí de Cooperação atua diretamente na articulação e fortalecimento das parcerias, além de ajudar a Proempi e demais parceiros no planejamento e gerenciamento do projeto Fepasa Viva.

Leia também

Brasil registra mais de 500.000 mortos por covid-19 neste sábado

Mais de meio milhão de brasileiros morreram em decorrência da covid-19. De acordo com balanço …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com