Home / Destaque / Fim de semana é marcado por incêndios florestais em Várzea e Jundiaí

Fim de semana é marcado por incêndios florestais em Várzea e Jundiaí

A estiagem e a baixa umidade do ar foram fatores relevantes em dois incêndios ocorridos em duas importantes reservas naturais da região: a Serra do Mursa em Várzea Paulista e o Morro da Baleia em Jundiaí. Ambas tiveram grandes áreas devastadas é só foram controlados na manhã desta segunda feira (17)

Serra do Mursa

Em Várzea Paulista, segundo o coordenador do Grupamentos de Bombeiros Civis Voluntários (GBCV), Cristiano Vargas, o fogo teria começado por volta das 17 horas de sábado(15) é só foi controlado na madrugada desta segunda-feira (17). “A Guarda Ambiental e os bombeiros voluntários, além de vários integrantes da Rede Integrada de Emergência trabalharam até a extinção total do fogo na serra”, salientou Vargas, não descartando a possibilidade de um incêndio criminoso. “A estiagem favorece estes incêndios, pois, mantém o mato seco”. Veja o vídeo

 

Jundiaí Morro da baleia

Uma ação integrada entre a Divisão Florestal da Guarda Municipal de Jundiaí, Corpo de Bombeiros com o helicóptero Águia da Polícia Militar mobilizou diversos homens para o combate a incêndio no Território de Gestão da Serra do Japi. O incêndio de grandes proporções atingiu no domingo (16) uma área na região conhecida como “Morro da Baleia”, localizada na região Sul da cidade as margens da Rodovia Anhanguera. O Centro de Controle Operacional da GM acompanhou os focos. Cerca de 10 guardas florestais estiveram no combate ao incêndio em um trabalho conjunto que teve o apoio do Corpo do bombeiros. A Polícia Militar enviou o helicóptero Águia que despejou milhares de litros de água.

A ação demorou o dia todo

O Inspetor Paulo Vicente Soares, responsável da Divisão Florestal comandou as ações. “Por ser um local de difícil acesso, não foi possível utilizar nossos caminhões tanques, por isso do auxílio do helicóptero”, explica Soares. A GM possuí bombas costais, abafadores e caminhão bomba de 1000 litros e dois jipes com 400 litros cada.

Soares ainda destacou a participação dos guardas em um local de difícil acesso. “Parabenizo todos que estiveram empenhados neste combate que foi muito desgastante e agradeço pela ajuda do Corpo de Bombeiros.”

De acordo com a Divisão Florestal, foram queimados cerca de 30 mil hectares de pastagens, eucalipto e mata nativa.

Leia também

Jundiaí terá operação “Cidade Limpa” a partir de 30 de maio

A Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com