Home / Destaque / Grendacc busca apoio para não fechar serviço de internação

Grendacc busca apoio para não fechar serviço de internação

 

O Hospital da Criança possui hoje cinco leitos de UTI e mais 11 de internação, além de um centro cirúrgico com sala cirúrgica e dois leitos pós-anestésicos.

O Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc) que atende crianças de toda a região vive um drama e se não tiver o apoio político de todas as cidades da região, corre o risco de fechar o seu serviço de internação. Esta semana os responsáveis pela entidade estiverem em dois eventos políticos: sessão da Câmara de Jundiaí e na reunião de vereadores e prefeito de Várzea Paulista tentando apoio dos agentes políticos de todas as cidades para não ter de fechar a internação.

Depois de uma reunião realizada em Brasília, no Ministério da Saúde, o Grendacc teve negado o credenciamento da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Criança, recém inaugurado.

Segundo explicou o gerente administrativo da entidade, Gilberto Butalo (FOTO), durante o encontro político na Câmara de Várzea Paulista, após investir mais de R$ 3 milhões na construção do Hospital da Criança, inaugurado em janeiro deste ano, a instituição aguardava o credenciamento da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e do Unacom (Unidade de Alta Complexidade em Oncologia) para poder ter acesso aos repasses de verbas federais referentes à oncologia. “O credenciamento do Unacon está de acordo com todas as exigência. Estamos esbarrando na questão da UTI, uma vez que para ter esse credenciamento são necessários 50 leitos de internação geral, sendo que acabamos de construir 11 leitos, em pleno funcionamento e em perfeitas condições para atender a população pediátrica”, declarou, esclarecendo que quando o Hospital da Criança foi construído não havia o apontamento de um número mínimo de leitos, o que passou a ser exigido a partir do final de março, por meio de uma nova portaria. “Nesta ocasião já estávamos inaugurados e com todo o nosso processo de credenciamento aprovado pela Diretoria Regional de Saúde do Estado”, complementou Gilberto.

O Hospital da Criança possui hoje cinco leitos de UTI e mais 11 de internação, além de um centro cirúrgico com sala cirúrgica e dois leitos pós-anestésicos. Desde o início do funcionamento, em março, somente no centro cirúrgico já foram realizados 10 procedimentos, além de 60 internações. O custo mensal de funcionamento é de R$ 1,5 milhão, o que tem deixado a instituição com o caixa no vermelho e sem condições de manter a internação caso não ocorram os devidos repasses federais. “Construímos um hospital de primeiro mundo, com atendimento gratuito, mantido principalmente pela população, amigos e parceiros; e agora estamos dependendo de uma nova exigência, que inviabilizará o funcionamento da internação”, lamenta.

Tanto em Várzea, quanto em Jundiaí, a causa teve apoio dos vereadores. Em Jundiaí, por meio de uma moção de urgência, a Câmara de Jundiaí apelou ao Ministério da Saúde para aprovar o credenciamento do Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer) como UTI. O mesmo aconteceu em Várzea Paulista.

Leia também

Guardas detém motorista que atropelou adolescente no Jardim do Lago

A Guarda Municipal de Jundiaí deteve um homem de 34 anos após ter atropelado um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com