Home / Brasil / Gripe H1N1 volta a preocupar e Campanha Nacional de Vacinação começa dia 23

Gripe H1N1 volta a preocupar e Campanha Nacional de Vacinação começa dia 23

Com mortes registradas em Estados como Goiás e Brasília, o governo federal antecipou a vacinação no Brasil

As cidades da região já estão se preparando para a Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza, que começa dia 23. A campanha será realizada até o dia 1º de junho, sendo o dia 12 de maio (sábado) o Dia D da Vacinação. Embora na maioria das cidades ainda não houve nenhum registro de casos da Gripe H1N1, as cidades já definiram seu esquema.

A Secretaria de Saúde de Campo Limpo Paulista informa que a cidade não registrou casos da doença em 2017 e 2018. Na cidade, as doses serão aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde da cidade (exceto Vila Marieta), de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h às 15h.

De acordo com a Coordenadoria da Vigilância em Saúde, a estratégia de vacinação tem como objetivo minimizar a ocorrência da doença, as internações e óbitos atribuíveis ao vírus influenza nos grupos mais vulneráveis, ou seja, que têm maior risco de evoluir com complicações. Dessa forma, é imprescindível o alcance da cobertura vacinal, que pretende chegar a 90% desse grupo em Campo Limpo Paulista, o que equivale a pouco mais de 14 mil pessoas.

Jundiaí

A Vigilância Epidemiológica de Jundiaí, órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), informa que não há registro de casos confirmados ou suspeitos dos vírus H3N2 ou H1N1 em residentes de Jundiaí neste ano.  A campanha de vacinação será iniciada na cidade, no próximo dia 23, juntamente com a campanha nacional.

Segundo dados da VE, são estimadas, para este ano a vacinação de 50.329 idosos, 4.054 gestantes, 21.392 crianças e 666 puérperas. Entre as pessoas com doenças crônicas, foram vacinadas no ano passado 19.705 pessoas e entre os professores, mais 3.070 imunizações.

Público alvo

Devem se vacinar contra a influenza idosos com 60 anos ou mais (inclusive os que completam 60 anos até o dia 31/12/2018); profissionais de saúde (mediante apresentação de documento que comprove a profissão); gestantes (em qualquer período gestacional); puérperas (até 45 dias após o parto); crianças de 06 meses a 04 anos, 11 meses e 29 dias; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e professores (mediante apresentação de documento que comprove a profissão).

Leia também

Comorbidades: Para receber dose contra Covid-19, pessoas precisam se atentar às doenças habilitadas e às comprovações

A vacinação contra a Covid-19 entra em nova fase nesta semana com a inclusão das …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com