Home / Destaque / Investimentos em defensas na Marginal do Rio Jundiaí podem chegar a quase R$1 milhão

Investimentos em defensas na Marginal do Rio Jundiaí podem chegar a quase R$1 milhão

 

Prefeito Juvenal Rossi lidera projeto para revitalização total da via, que deve envolver legislativo e outras autoridades estaduais e federais

Mesmo diante do esforço de todos – prefeito de Várzea Paulista, Juvenal Rossi, outros gestores municipais envolvidos, deputados estaduais e federais e vereadores – a solução final para os problemas na Avenida Marginal do Rio Jundiaí infelizmente está longe de se concretizar, em curto prazo. Um estudo da Unidade Gestora de Trânsito e Transportes aponta que seria necessária a instalação de 4 mil metros de defensas metálicas para chegar perto da conclusão total do trecho correspondente ao município de Várzea Paulista, o que contabilizaria um valor de exatos R$ 768 mil reais. Os cálculos excluem os trabalhos já realizados desde 2015 pela Prefeitura e os que serão viabilizados pela emenda parlamentar recém-assinada, que totalizarão 2.642 metros.

Dada a importância das melhorias, Rossi tem buscado parcerias, para somar forças e, assim, buscar recursos não só para a instalação de defensas, mas também a correção de uma série de problemas que a vicinal apresenta.

O prefeito alinhou, com outros gestores municipais, a união de esforços com o legislativo da cidade, para a busca de melhorias na Avenida Marginal do Rio Jundiaí, em seu gabinete, na manhã desta quinta-feira (1º). O administrador expôs, ao presidente da Câmara Municipal, Silso das Neves, e outros parlamentares presentes, projetos da Prefeitura para uma série de melhorias na Avenida Marginal do Rio Jundiaí, pelas quais o executivo tem lutado desde o início de 2013, junto aos Governos Estadual e Federal.

Também ficou acordada uma reunião para a apresentação dos trabalhos a todos os vereadores das três cidades cortadas pela viam no próximo dia 12. “A união da Prefeitura e da Câmara Municipal tem um peso muito grande na busca por recursos às intervenções necessárias, sobretudo se houver a participação de representantes de Jundiaí e Campo Limpo Paulista”, destacou.

O gestor municipal de Infraestrutura Urbana, Renato Germano, fez algumas explanações acerca dos projetos de benfeitorias formulados, desde o ano passado, por sua pasta e pelas de Meio Ambiente e Obras, todos de longo prazo “A maior parte das intervenções, com um custo estimado de aproximadamente R$ 50 milhões, prevê a construção de pistas de caminhada às margens do Rio Jundiaí, no trecho de Várzea Paulista, referente à cerca de 7 km. Nessa mesma etapa, também se preveem trabalhos de drenagem e a canalização do Rio, com a colocação de muros de gabiões (estrutura de pedras) nas encostas do perímetro varzino, para a estabilização”, relatou. “Sem a drenagem adequada feita previamente, qualquer recapeamento ou tapa-buracos podem não garantir boas condições de maneira duradoura, como todos desejam”, complementou o prefeito.

No mesmo pacote de projetos, existe uma obra planejada para a ligação da Avenida Ipiranga, em Várzea Paulista, com a Avenida dos Ferroviários, em Jundiaí; além da ligação da primeira, sobre a ferrovia, com a Rua Brasil, também no município varzino. O investimento estimado, necessário para essas intervenções, seria de R$ 12 milhões. O prefeito informou, inclusive, já ter tratado da ideia de unir as avenidas de Jundiaí e Várzea Paulista com o prefeito jundiaiense, Luiz Fernando Machado, para buscar recursos de maneira conjunta.

Por fim, existe o projeto de um novo retorno, na Marginal do Rio Jundiaí, para Várzea Paulista, no bairro Ponte Seca, para quem estiver na via, no sentido Várzea Paulista-Campo Limpo Paulista, e tiver passado do ponto do novo viaduto que está sendo construído. Para essa obra, seria necessário o aporte de R$ 1,7 milhão. O projeto já está protocolado na Defesa Civil do Estado de São Paulo e está em análise, para uma possível liberação futura de recursos.

Próximos passos

No próximo dia 12 de junho, na Câmara Municipal de Várzea Paulista, em horário a ser definido, os vereadores das três cidades cortadas pela Marginal do Rio Jundiaí tomarão conhecimento dos três projetos abordados na reunião desta quinta-feira. Os presidentes das três Câmaras também já abordaram a busca de intervenções, em Várzea, no último dia 28 de maio.

Segundo o diretor de Relações Governamentais, Felipe Villela, a ideia é que, após esse encontro, possa ganhar força a busca do apoio dos prefeitos, para a possível formação de um consórcio entre os três municípios. Com a nova organização, seria possível pleitear recursos estaduais e federais e promover as melhorias, não somente em Várzea Paulista, que tem o maior trecho da via, mas também em Jundiaí e Campo Limpo Paulista.

Os vereadores presentes destacaram a importância de levar adiante a busca por verbas estaduais e federais, importantes para a viabilização dos trabalhos. “Nossa ideia é dar ainda mais força a esses pedidos”, declarou Silso. “Quanto mais à gente se unir, mais fácil será ter sucesso nessa empreitada”, defendeu Giba.

 

 

Leia também

Bairro Seguro: nova base móvel reforça o patrulhamento na Ponte São João

A Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ) reforçou, por meio do programa Bairro Seguro, o patrulhamento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com