Home / Destaque / Jundiaí avança nas ações de Política Pública da Criança

Jundiaí avança nas ações de Política Pública da Criança

Desde o ano passado, quando foi lançada a Política Pública da Criança na Cidade – com os projetos prioritários “Entre a Casa e a Escola” e o “Parque da Criança” – a meta da gestão municipal do prefeito Luiz Fernando Machado é deixar um legado para as próximas gerações a partir das crianças. Na terça-feira (3) foi realizada a primeira atividade de sensibilização aos profissionais da gestão que, de forma direta ou indireta, estão ligados com o desenvolvimento infantil, a partir da parceria firmada com o Instituto Alana. A atividade prossegue na quarta-feira (4), com palestra no auditório Elis Regina, exclusivo para os profissionais da Unidade de Gestão de Educação (UGE). “Quando desenhamos nosso plano de governo, pensamos em uma cidade administrada para atender as crianças, com educação, segurança, esporte, mobilidade e saúde. A perspectiva de visão das crianças é diferente da nossa e só conseguimos perceber quando nos colocamos no lugar delas. É isso que a parceria com o Instituto Alana vem fazer, descobrir como as crianças se relacionam com a escola, com o bairro, a cidade. Nesse processo descobrimos grandes riquezas”, comenta o Chefe do Executivo, que participou da abertura do evento, no Parque da Cidade, lembrando dos demais projetos relacionados com o universo infantil como o Enfrentamentos da Obesidade Infantil e a Escola Inovadora.

De acordo com o gestor da Unidade de Gestão de Planejamento e Meio Ambiente (UGPUMA), Sinésio Scarabello, Jundiaí é privilegiada para aproximar as crianças da natureza. “O conceito de cidade mais verde e amigável às crianças faz parte das ações do planejamento urbano, a criação de espaços públicos que favoreçam a presença da criança e seu contato com a natureza, e ainda a inclusão das crianças no processo de planejamento urbano”, comenta.

Jundiai crianças2

A diretora do Instituto Alana, Laís Fleury, lembra que o movimento direcionado para a ‘Cidade para as crianças’ é recente no mundo. “É inovador, com olhar diferente e construtivo. Os espaços precisam ser desafiadores e estimulantes para o desenvolvimento das crianças. E esses espaços não precisam ser restritos. As crianças devem se apropriar de toda a cidade”, detalha.

A diretora de Urbanismo da Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA), Sylvia Angelini, explica que a parceria com o Instituto Alana – realizada como termo de cooperação, sem custo para o Município – teve um primeiro evento para os gestores, em fevereiro, e agora é destinada aos servidores municipais. A organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, se dedica a programas para garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, o Alana reúne programas cujo principal objetivo é mobilizar a sociedade para os temas da infância.

Leia também

Covid-19: Profissionais da Saúde devem se atentar para documentação necessária à vacinação

O agendamento de vacinas contra a infecção causada pelo Novo Coronavírus para os profissionais que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com