Home / Destaque / Jundiaí define novo fluxo de testagem para síndrome gripal
Testes COVID-19 serão destinados às pessoas com maior risco de desenvolvimento grave da doença

Jundiaí define novo fluxo de testagem para síndrome gripal

Em decorrência da escassez no mercado de testes para identificação da COVID-19 e pela necessidade de isolamento das pessoas com sintomas gripais – seja COVID-19 ou causadas por vírus Influenza – a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) determina novo fluxo para a realização da testagem nos Prontos Atendimentos Exclusivos e Unidade Sentinela. A priorização para o teste será para grupos mais vulneráveis à infecção respiratória.

A normativa foi apresentada na manhã desta quarta-feira (26), para os responsáveis dos serviços públicos para atendimento específico de síndrome gripal. De acordo com a diretora da Diretoria Ambulatorial e Hospitalar da UGPS, Daniele Evangelista, a medida tem por objetivo superar o período de escassez de testes do mercado mantendo o atendimento aos públicos mais susceptíveis aos agravamentos.

“A testagem será realizada em pessoas não vacinadas, vacinadas com apenas uma dose contra COVID-19, gestantes e puérperas, pessoas com comorbidades e indicadas pelo médico, profissionais da Saúde e população em situação de rua. De toda forma, as pessoas que apresentarem sintomas como febre, congestão nasal, dor de garganta, dor no corpo e diarreia, devem permanecer em isolamento por sete dias. O mesmo vale para aqueles que não realizam o teste”, explica a diretora.

A busca por atendimento, assim como tem sido orientado desde o final de dezembro/2021, deve ser feita por pessoas que estejam com sintomas como febre, persistente por mais de 24h e apresentar sintomas de dificuldade respiratória. “Casos leves devem permanecer em isolamento domiciliar e observar a evolução do caso”, comenta. Os locais de atendimento podem ser consultados no site da Prefeitura de Jundiaí.

“É importante frisar que a estratégia está sendo adotada por municípios e capitais para garantir o atendimento aos públicos mais susceptíveis a casos graves da doença”, ressalta do gestor da UGPS, Tiago Texera.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com