Home / Destaque / Jundiaí é destaque na geração de empregos do varejo em 2017

Jundiaí é destaque na geração de empregos do varejo em 2017

Segundo dados da FecomercioSP e Sincomercio Jundiaí e Região, resultado já era esperado, dada a necessidade dos varejistas aumentarem o quadro de funcionários para atender à demanda do Natal 

 Em novembro passado, o comércio varejista no Estado de São Paulo criou 15.206 postos de trabalho, o melhor desempenho em 2017, resultado de 81.615 admissões e 66.409 desligamentos. Foi o quinto mês consecutivo de geração de empregos formais. Com isso, o varejo paulista encerrou o mês com um estoque ativo de 2.088.284 trabalhadores formais, crescimento de 0,01% em relação a novembro de 2016. Embora tímida, essa é a segunda taxa positiva seguida desde abril de 2015.

 No acumulado do ano, o saldo passou a ser positivo em 5.401 novos empregos, influenciado pelo setor de supermercados, com 7.545 vagas a mais. Entre dezembro de 2016 e novembro de 2017, 268 vagas foram abertas.

 Os dados compõem a Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e o impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, calculado com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

 Edison Maltoni, presidente do Sincomercio Jundiaí e Região, avalia positivamente o saldo de empregos em novembro no varejo paulista. “Jundiaí já é destaque como a segunda cidade do Estado que mais emprego gerou no segmento e acreditamos que os dados de dezembro também serão muito positivos na área de emprego, diante do período natalino”, frisa.

 Para a assessoria econômica da Fecomercio SP, os números do mercado de trabalho em novembro são animadores. É o melhor resultado mensal em 2017, e o processo de reação fica mais evidente ao verificar que em todos os meses do segundo semestre o número de admissões foi superior ao de desligamentos.

 Entre as nove atividades analisadas, cinco criaram empregos formais em novembro, com destaque para os setores de lojas de vestuário, tecidos e calçados (8.626 vagas); supermercados (4.189 vagas); e eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (2.876 vagas). Por outro lado, os segmentos de autopeças e acessórios e de materiais de construção fecharam 502 e 929 postos de trabalho, respectivamente.

 (Fonte: Fecomercio SP)

Leia também

Louveira: feiras noturnas da Bica e Monterrey são retomadas a partir desta sexta-feira (7) em horário especial

Devido ao toque de recolher estabelecido pelo Governo do Estado, atendimento ao público será realizado …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com