Home / Destaque / Morte de homem por febre amarela deixa a região em alerta máximo

Morte de homem por febre amarela deixa a região em alerta máximo

População deve procurar as unidades básicas de saúde para receber a dose da vacina que pode ser aplicada a partir dos nove meses de idade

A primeira morte por febre amarela na Região, confirmada nesta terça-feira (17), que vitimou um homem de 76 anos, que morava na divisa entre Jundiaí e Itatiba deixou e região em alerta máximo e por isso, as prefeituras de todas as cidades do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) estão intensificando a vacinação como medida preventiva, uma vez que muitos macacos contaminados pela febre amarela foram encontrados mortes, evidenciando que a doença está se espalhando pela região. Tanto que várias cidades de Campo Limpo Paulista, Cabreúva, Louveira, Jundiaí, Jarinu, Itupeva e Várzea Paulista, farão o ‘Dia D’ para vacinação contra a febre amarela neste sábado, dia 21.

Por isso, mais do que nunca, a vacinação é a melhor forma de prevenção e a população deve procurar a unidade de saúde de seu município para receber a dose da vacina, que pode ser aplicada a partir dos nove meses de idade.

O aparecimento de macacos mortos, vítimas de febre amarela, tem deixado a população preocupada que os macacos sejam transmissores da doença. Por isso, a Unidade de Vigilância de Zoonoses de Jundiaí tem feito uma série de esclarecimentos e orienta as pessoas a não matarem os animais, já que são tão vítimas da febre amarela quanto os humanos.

Segundo  o gerente da Zoonoses de Jundiaí, Carlos Ozahata, a presença de macacos no meio ambiente não representa perigo aos humanos. “A morte destes primatas indicam que o vírus está no local e por isso a morte deles pode mascarar a incidência da doença em um determinado local”, orienta Ozahata.

 

Quem deve tomar

A dose é aplicada a partir dos 9 meses de vida, salvo em áreas com maior incidência da doença (nos quais a vacina é administrada com 6 meses de vida). Grávidas e mulheres que estão amamentando não recebem a vacina e usuários acima de 60 anos passam por uma triagem feita pelo serviço de saúde. A vacina será contraindicada para pessoas acima de 60 anos, caso elas portem doenças autoimunes ou façam uso prolongado de corticoides, além de pessoas de qualquer idade que têm alergia ao ovo, pois a vacina é feita no embrião do ovo.

Leia também

Idosos com prazo para segunda dose contra Covid-19 devem esperar antes de tomar vacina contra Influenza

Idosos que receberam a primeira dose de vacina AstraZeneca contra a Covid-19 entre os dias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com