Home / Destaque / municípios contra a violência: Diocese promove encontro para discutir violência

municípios contra a violência: Diocese promove encontro para discutir violência

Durante o encontro os participantes apresentaram e discutiram sobre as estratégias empregadas no combate à violência e criminalidade

Com o tema violência – em concordância com a Campanha da Fraternidade 2018: “Fraternidade e Superação da Violência”, a Pastoral Fé e Política da Diocese de Jundiaí promoveu na segunda-feira (14), encontro coordenado pelo bispo Dom Vicente Costa, no Anfiteatro Pio XII da Cúria Diocesana, reunindo autoridades e representantes das forças de segurança dos municípios. Objetivo é promover debate sobre a problemática, bem como no acompanhamento das gestões municipais. Durante o encontro os participantes apresentaram e discutiram sobre as estratégias empregadas no combate à violência e criminalidade.

A reunião determinou dois posicionamentos que os municípios participantes poderão adotar: o fomento de um banco de dados com ideias e boas práticas contra a violência, que poderá ser usufruído entre todas as cidades, além de ações educativas para as crianças com a preocupação de oferecer mais cultura e lazer em cada município.

Representando Jundiaí, o titular da Unidade de Gestão de Segurança Municipal (UGSM), Paulo Sérgio de Lemos Giacomelli Stel (Jacó), e o coordenador do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), Luís Eduardo Bailoni Muñoz. “O maior problema da violência que hoje atinge o nosso país é o tráfico de drogas, que acaba tendo como consequência a prática de delitos, como furto e roubo. Consideramos o encontro bastante produtivo, uma forma de atualizar e divulgar o trabalho realizado em cada segmento específico de atuação no controle à violência, com isso ampliar as possibilidades a partir da integração das forças de segurança no município”, salientou Sérgio de Lemos.

O coordenador do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), Luís Eduardo Bailoni Muñoz destacou a criação desta Unidade e o compromisso de efetivar ações no combate à violência e criminalidade, estabelecendo dessa forma metas para os órgãos de segurança da cidade, como também para outros órgãos municipais que garantem a infraestrutura para a atuação na prevenção.

O trabalho pela Guarda Municipal de Jundiaí (GMJ), por meio da Central de Monitoramento Eletrônico de Câmeras (Olho Vivo), o Sistema OCR, as equipes da Ronda Escolar – Anjos da Guarda, o Canil e o Apoio Tático têm contribuído significativamente para que resultados positivos sejam alcançados no sentido de reduzir os índices de criminalidade. Reforçando, hoje a integração acontece na prática e efetivamente”, destacou o titular da UGSM, Jacó.

Já o secretário de Segurança Integrada de Campo Limpo Paulista, José Roberto Ferraz, em fala durante o evento ressaltou que as políticas públicas de combate à violência e trabalhos educacionais devem andar juntos. “As ações de combate à violência são necessárias e devem ser cumpridas instantaneamente. Em complemento a isto, ações educativas nas escolas são imprescindíveis para que nossos jovens cresçam conscientizados. Essa é a maior medida contra a violência”.

Várzea Paulista foi representada pelo próprio prefeito Juvenal Rossi e o comandante da Guarda Municipal, Pedro Eli Cunha. Após a explanação, aos representantes dos municípios da Diocese, do assunto, tema da Campanha da Fraternidade 2018, o comandante da GCM (Guarda Civil Municipal) varzina, Pedro Eli da Cunha, falou em nome da segurança da cidade. O gestor abordou questões de segurança da cidade e medidas de enfrentamento à violência.

Eli falou sobre as principais demandas de segurança da cidade e as medidas tomadas para saná-las, além de possíveis soluções. “No combate à violência doméstica, temos conseguido cumprir mais e melhor as medidas protetivas adequadas, por meio da parceria com o Ministério Público do Estado de São Paulo. Abordamos a necessidade de intensificar o combate aos ‘pancadões’, que geram gravidezes precoces, tráfico de drogas, com envolvimento de menores de idade, e, em razão do álcool, crimes contra o patrimônio”.

Trabalhos conjuntos são uma boa alternativa contra os  pancadões. “É importante buscarmos novas ações conjuntas entre o MP, a PM (Polícia Militar), nossa GCM e, nas autuações, as pastas de Trânsito e Finanças. Já desenvolvemos ações desse tipo, recentemente, e vimos que são bastante efetivas no enfrentamento dessas ações, que provocam uma série de delitos”, defende o comandante.

Outras iniciativas bem-sucedidas na cidade foram destacadas, como o trabalho feito pelo SOS Cidadão, por meio do qual muitos moradores em situação de rua foram recuperados e reintegrados à sociedade. Os projetos esportivos também têm cumprido bem seu papel social e as obras de reurbanização da Vila Real também foram importantes, segundo Pedro Eli Cunha, já que o progresso também inibe a criminalidade, de certa forma.

Entre outros agentes políticos, participaram o presidente da Câmara Municipal de Várzea Paulista, Silso das Neves, e os vereadores varzinos Osmar do Mirante e Giba Moraes.

 

 

Leia também

“No trânsito, sua responsabilidade, salva vidas”.

Este é o tema da Semana Nacional de Trânsito (SNT) que é realizada anualmente entre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com