Home / Mundo / O dilema da Juventus com Han, um craque norte-coreano proibido de dar entrevistas e que “paga” ao regime

O dilema da Juventus com Han, um craque norte-coreano proibido de dar entrevistas e que “paga” ao regime

Han Kwang-song tem apenas 19 anos, é avançado e tem brilhado pelo Perugia. Tanto que a Juventus pondera contratá-lo. Problema? É norte-coreano. Com todos os dilemas que isso acaba por trazer…

Uma entrevista com um avançado de um clube de meio da tabela da Serie B de Itália tem tudo, na teoria, para passar ao lado do público em geral. Mas esta entrevista, com um avançado de um clube de meio da tabela da Serie B de Itália, era um dos programas mais aguardados do ano. O que mudava? O convidado, Han Kwang-Song, um miúdo de 19 anos que se estreou no Perugia por empréstimo do Cagliari com um hat-trick no primeiro jogo. Que entrevista foi esta? A entrevista que nunca chegou a acontecer, no final de setembro, por causa de um telefonema.

Pouco antes da hora marcada, a RAI recebeu uma chamada de alguém próximo de Kim Jong-un a proibir o jogador de conceder a entrevista que estava marcada em direto e com a promessa de que não tocaria em temáticas políticas. Até tinha esse problema, de ser em direto e sem possibilidade de cortar ou voltar atrás. Nem uma nem outra, não aconteceu mesmo. “Recebi uma chamada de alguém próximo de um minitério do país e bloquearam tudo. Foi impossível negociar com a Coreia do Norte porque só queriam falar com o jogador. A situação com o seu governo é muito rígida e proíbiram-no de aparecer na TV. Se não obedecer, é repatriado e tem medo por isso”,explicou depois Massimiliano Santopadre, presidente do Perugia, ao jornal La Stampa, citado pelo As.

Não era a primeira vez que apareceria na TV, mas era a primeira vez que dava uma entrevista sem ser naquelas flashes após os jogos. Nas outras raras e curtíssimas intervenções, só utilizava uma palavra em italiano: “Grazie”. Mas utilizava agradecendo de forma fixa a todos aqueles que o ajudaram para ali chegar, entre clube, presidente, treinador e representante, como destacava o El Mundo em novembro. Agora, dois meses depois, volta a ser notícia pelo interesse da Juventus na sua contratação. Que, por si só, pode gerar outras notícias…

Em 2013, a Coreia do Norte criou a Pyongyan International Football School, uma academia com o objetivo de formar jovens talentos e dinamizar o futebol do país, e foi a partir daí que Han, que jogara no Chobyong Sports Club, chegou a Barcelona, através da Fundación Marcet. Em 2015, chegou a Itália via ISM Academy, em Perugia. E convenceu. Mas havia um outro problema para contornar: a FIFA só admite transferências de jovens com menos de 18 anos para outros países caso as famílias também o acompanhem, por exemplo. Além de uma viagem à Coreia do Norte de uma delegação de deputados italianos liderada por Antonio Razzi, do Forza Italia, para discutir as condições do protocolo, pouco mais se sabe até se ter estreado pelo Cagliari na Serie A, em abril de 2017. Ou melhor, sabe-se mais dois ou três pontos: toda a gente o adora nas suas equipas, é tímido e não recebe mais do que 1.500 euros por mês… que, em parte revertem para o regime, tal como acontece com todos os norte-coreanos no exterior.

Fonte: Observador

Leia também

Titulares das pastas de Assistência Social na região fazem reunião de alinhamento

As secretárias e gestoras das pastas de Assistência Social de Municípios que integram a Região …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com