Home / Destaque / O trânsito pelo olhar das crianças: carros em alta velocidade e falta de respeito

O trânsito pelo olhar das crianças: carros em alta velocidade e falta de respeito

Com apenas 11 anos, Gabrielle Ferreira Santos já presenciou algumas infrações de trânsito por ruas e avenidas de Jundiaí quando sai com o pai e a mãe, no banco traseiro do carro. “Vejo muita moto passando no semáforo vermelho”, conta a menina, moradora do bairro Ponte São João. “Também já vi muitos motoristas não respeitarem a faixa de pedestre, o que é perigoso e pode provocar acidentes.”

 

Gabrielle faz parte do Comitê das Crianças, uma iniciativa estabelecida pelo Município após aderir à Rede Latino-americana – Cidade das Crianças. Seu principal objetivo é dar voz às crianças, para a discussão e a proposição de soluções para problemas da cidade. Um deles, claro, é o trânsito.

 

Gabrielle, 11 anos: “Vejo muita moto passando no semáforo vermelho”

E pelos olhos das crianças, a percepção não tem sido positiva. O problema tem se aproximado inclusive das escolas. “No Comitê, nós discutimos o problema de carros que passam em alta velocidade na frente das escolas”, relata Gabrielle. Quem também participou dessas discussões no Comitê das Crianças foi o Gabriel Pires de Lima, de 12 anos. “A velocidade é grande e o barulho do motor é alto, atrapalha”, conta o garoto, morador do Ivoturucaia. “Chegamos inclusive a propor a instalação de radares na frente das escolas.”

 

Tanto Gabrielle quanto Gabriel já presenciaram acidentes de trânsito. “Falta consciência às pessoas, que precisam entender que o risco não é só delas, mas também de outras, como os pedestres”, pontua o menino.

 

Dados e campanha

De acordo com dados do sistema Infosiga do Governo do Estado de São Paulo, em janeiro e fevereiro de 2021 foram registrados 346 acidentes em vias municipais e em rodovias que cortam a cidade, com 15 óbitos (os dados de março ainda não foram disponibilizados). Em todo o ano passado, foram 2.093 acidentes com vítimas não fatais e 60 com vítimas fatais.

 

Para diminuir o número de acidentes e mortes no trânsito, a Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT), deu início a uma campanha educativa para motoristas que circulam por ruas e avenidas da cidade. A campanha inclui a colocação de 100 faixas com mensagens aos motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres, em pontos de grande circulação; a divulgação de material educativo pelas redes sociais, com vídeos e postagens de alerta; e, a partir de 14 de abril, a emissão de “multas educativas” para motoristas que cometerem infrações em locais com presença de fiscalização eletrônica.

 

Como explica o gestor de Mobilidade e Transportes, Aloysio Queiroz, nessa primeira fase os radares instalados no município vão registrar as infrações dos motoristas, mas ainda não vão gerar multas. “Os equipamentos farão a fiscalização de excesso de velocidade, conversão proibida, avanço de semáforo e proibição de trânsito de veículos pesados”, declara o gestor.

 

Após essa etapa, os onze radares instalados serão aferidos pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), para assegurar o seu regular funcionamento, conforme prevê as especificações técnicas. Todos os locais serão sinalizados, de acordo com a legislação brasileira de trânsito, com o objetivo de alertar e orientar o motorista. Um mapa com os pontos de radares no município está disponível na página inicial do Portal da Prefeitura de Jundiaí.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: fotógrafo PMJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com