Home / Destaque / Operação Ouro Verde: “Alvo das denúncias não é a Prefeitura de Várzea Paulista” destaca gestora de Assuntos Jurídicos

Operação Ouro Verde: “Alvo das denúncias não é a Prefeitura de Várzea Paulista” destaca gestora de Assuntos Jurídicos

As buscas por documentos realizadas em Várzea Paulista pelo MP tiveram como alvo a Organização Social Vitale e NÃO a Prefeitura Municipal

A ação que ocorreu na última quarta-feira (30), em diversas cidades do estado, faz parte dos desdobramentos de uma investigação iniciada no município de Campinas, cujo alvo é a Organização Social Vitale. A instituição administra o Hospital Ouro Verde (que dá nome a operação), naquela cidade, e outras instituições na área de saúde em outros sete municípios do Estado de São Paulo. “Devemos deixar claro que a Prefeitura de Várzea Paulista NÃO é alvo de denúncia ou é sequer citada na investigação da Operação Ouro Verde. O alvo é a Vitale, que atua em diversos municípios, e, aqui em nossa cidade, administra a UPA (Unidade de Pronto Atendimento)”, informou a gestora municipal de Assuntos Jurídicos, Dra. Florenides Gaino.

A gestora aproveitou para esclarecer que a escolha da OS Vitale se deu através de processo licitatório amplamente divulgado e disputado por oito instituições. A proposta que atendeu as exigências técnicas e o menor preço, conforme determina a lei, venceu a licitação. O contrato, já apreciado pelo Tribunal de Contas, foi celebrado em 20 de agosto de 2016 e tem todas as prestações de contas aprovadas pelo Conselho Municipal de Saúde.

“Se for confirmada qualquer irregularidade com a empresa, a Prefeitura irá tomar as providências cabíveis no sentido de se cumprir a legislação”, finalizou a gestora de Assuntos Jurídicos.

Entenda o caso

A Vitale é uma entidade especializada na administração de órgãos e instituições de saúde pública como hospitais, unidades de pronto atendimento, laboratórios e distribuição de medicamentos, com atuação em diversas cidades. Em Várzea Paulista, venceu a licitação realizada há pouco mais de um ano, assumindo assim a administração da UPA.

Com fortes suspeitas de superfaturamento e desvios de verba no Hospital Ouro Verde, em Campinas, a empresa virou o foco central de uma investigação estadual. Devido aos indícios apontarem para a comprovação dessas irregularidades, todas as operações da Vitale, em diversos municípios, tornaram-se alvo de investigação.

Leia também

“No trânsito, sua responsabilidade, salva vidas”.

Este é o tema da Semana Nacional de Trânsito (SNT) que é realizada anualmente entre …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com