Home / Destaque / Por meio do Benefício Social Emergencial, Prefeitura de Jundiaí investe na formação e garantia de renda de população vulnerável
Uma das beneficiárias da primeira rodada do benefício foi Ana Clécia, que perdeu clientes durante a pandemia

Por meio do Benefício Social Emergencial, Prefeitura de Jundiaí investe na formação e garantia de renda de população vulnerável

Lançado pela Prefeitura no segundo semestre do ano passado, o Benefício Social Emergencial chegou esta semana ao início da segunda turma de contemplados dos segmentos Jovem e Adulto. Voltado para a população em situação de vulnerabilidade social impactada economicamente pela pandemia, o benefício contemplou no ano passado, no trimestre outubro a dezembro, mais de 850 pessoas e contabilizou mais de R$ 515 mil em investimentos.

“O Benefício Social Emergencial é mais uma iniciativa da Prefeitura na forma de política pública socioassistencial, voltada para diminuir os impactos negativos de renda das famílias mais vulneráveis do Município. Por meio do uso eficiente dos recursos públicos, o benefício foi desenhado como ação governamental para que ninguém fique para trás conforme a cidade avança e se desenvolve”, comentou o prefeito Luiz Fernando Machado.

Os indivíduos aptos a receber os benefícios foram definidos a partir de critérios e análises técnicas feitos pela Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS) a partir de dados do Cadastro Único municipal.

Na primeira turma de beneficiários, na categoria Jovem, houve 38 contemplados, que receberam benefício mensal de R$ 500, totalizando R$ 51,5 mil de investimento. Já para a categoria Adulto, foram 40 os contemplados, que receberam benefício mensal de R$ 1 mil, totalizando R$ 112 mil em investimentos.

Já pelo segmento idoso, que, diferente dos demais, previa duração de seis meses, houve 741 contemplados. Nesse segmento, parte recebeu como benefício mensal o valor de R$ 400 com a realização de contrapartida e outros de R$ 150 sem a realização de contrapartida.

Para os beneficiários nos três segmentos, foram cedidos ainda mais de 7,5 mil passes sociais.

Em parceria com a Unicef e com a EGP, beneficiários cumprem a Jornada Formativa participando de cursos e mentorias

A gestora da UGADS, Maria Brant, explica também que, para o recebimento do benefício, os contemplados cumprem contrapartidas na forma de estudos e prestação de serviço à comunidade. “Pela Jornada Formativa, os beneficiários cumprem quatro horas semanais de estudos em plataforma de cursos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e na Escola de Gestão Pública (EGP). Já pela Jornada Colaborativa, eles cumprem 16 horas semanais de serviço em equipamentos públicos”.

Nos complexos esportivos, ligados à Unidade de Gestão de Esporte e Lazer (UGEL), os beneficiários atuam na manutenção, jardinagem, reparos e serviços em geral. Já pela Unidade de Gestão de Cultura (UGC), os contemplados atuam no receptivo de visitantes na Pinacoteca e no Teatro Polytheama, na manutenção do Complexo Fepasa, jardinagem do Solar do Barão, higienização e conservação de documentos no Arquivo Histórico e na realização de pesquisas de músicas, histórias e tradições orais na Fábrica das Infâncias Japy.

No Complexo Fepasa, Ana Clécia da Silva atuou no receptivo. A moradora do Jundiaí Mirim, de 41 anos, trabalhava como faxineira e, com a pandemia, perdeu clientes. “Para mim o benefício ajudou nas despesas de casa. Também aprendi a dar informações e aferir a temperatura das pessoas”, explicou.

No Arquivo Histórico, sob a tutela da estagiária de História do Departamento de Museus, Margarida Simão, os jovens: Lucas da Cruz, de 16 anos, e Mateus Pereira, de 14 anos, moradores do jardim Tarumã; e Rayone Novick, de 17 anos, e Luís Javier Gallardo, de 16 anos, moradores do jardim Santa Gertrudes; foram alguns dos beneficiários.

Além recursos próprios da Prefeitura, os investimentos nos segmentos Jovem e Idoso contaram com aportes disponibilizados pelos fundos dos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e da Pessoa Idosa (COMDIPI).

Lucas, Mateus, Rayone e Luís Javier aprenderam como manusear, higienizar e conservar documentos antigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com