Home / Destaque / Representantes dos Transportadores Escolares de Várzea Paulista participam de audiência pública em Brasília

Representantes dos Transportadores Escolares de Várzea Paulista participam de audiência pública em Brasília

Com o objetivo de levar várias solicitações da categoria à Comissão de Viação e Transporte (CVT) na Câmara dos Deputados no Congresso Nacional, representantes da Associação dos Transportadores e Monitores Escolares de Várzea Paulista (ASTME) estiveram em Brasília, nos dias 8 e 9 de maio e participaram da audiência pública sobre o preço dos combustíveis. “Após a audiência, conversamos com os deputados que fazem parte desta comissão e entregamos as demandas para o transporte escolar a nível nacional”, explicou o presidente da ASTME, Tio Fabiano Lima, destacando que entre as solicitações estava a questão do transporte clandestino. “Queremos maior fiscalização e punições para quem faz o transporte em veículos que não se enquadram como transporte escolar”, exemplificou.

Além deste tema, a associação ainda solicitou aos deputados a revogação da Resolução 504 da Contran que solicita que os veículos destinados ao transporte escolar façam adaptações que não constem entre os itens de originalidade do veículo. “Isso pode acarretar danos e comprometer a segurança dos transportados. Também pedimos que seja incluída um inciso que define o papel do Transporte Escolar no Código de Transito Brasileiro (CTB). Este tema requer mais clareza”, argumentou.

Outros pontos discutidos em Brasília foram a possibilidade de criação de uma linha de crédito para que os transportadores possam adquirir novos veículos com juros menores e mais outras facilidades, bem como também a revogação das resoluções 64 e 65 do Contran que regulamenta o transporte de menores de dez anos no banco traseiro do veículo.

Tio Fabiano Lima

E por fim, a ASTME solicitou a não obrigatoriedade do exame toxicológico para o transportador escolar, pois entende que esta fiscalização é realizada diariamente e os exames podem ser adulterados. “Também solicitamos a revisão do artigo 138 do CTB que determina que o veículo de transporte escolar não pode ter multa grave e gravíssima.  “Todas estas demandas foram entregues ao deputado federal Abou Anni que deve encaminhar à comissão para que sejam analisadas”, enfatizou Fabiano.

Quem quiser saber mais sobre a viagem da ASTME em Brasília pode entrar em contato através do telefone 4809-0330 / 9-5064-8666 ou pelo site www.astme.com.br. A sede da associação fica na Rua Argenta, N° 348, Salão 2, Jardim Itália em Várzea Paulista.

Leia também

Passeio Giro Vechio reúne 100 ciclistas com bikes antigas percorrendo estradas e propriedades rurais em Louveira

Evento na Estação Ferroviária teve exposição, gastronomia e shows para marcar o centenário da primeira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com