Home / Região / Saúde de Jundiaí reforça importância da vacinação contra a febre amarela

Saúde de Jundiaí reforça importância da vacinação contra a febre amarela

Em Jundiaí, a vacina é ofertada em todas as Unidades Básicas de Saúde

Dos 409 mil habitantes estimados em Jundiaí, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 92% já estão imunizados contra febre amarela. Contudo, com a permanência da circulação do vírus, a dose contra febre amarela permanece à disposição da população em todas as 36 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), inclusive nas unidades que funcionam com horário ampliado de atendimento (Tamoio, Hortolândia, Agapeama e Novo Horizonte). A Vigilância Epidemiológica (VE) deu início, na quinta-feira (07), à vacinação ‘casa a casa’ na região do Ivoturucaia, após a suspeita de um caso da doença em humano. Jundiaí não registra nenhum caso confirmado de febre amarela em humanos.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), Fauzia Abou Abbas Raiza, as pessoas que ainda não se vacinaram estão se expondo a riscos desnecessários. “A dose está disponível em todas as nossas unidades de saúde gratuitamente. É importante que todos os aptos, se imunizem, pois o vírus permanece em circulação nos fragmentos de mata da cidade. Uma pessoa não imunizada que contrai a febre amarela em área de mata, pode se transformar em vetor de transmissão para o mosquito Aedes aegypti, transformando a doença de febre amarela silvestre, para urbana”, explica.  A meta é atingir 95% da população.

A gerente da Vigilância Epidemiológica, Cinara Fredo, explica que o caso suspeito da doença em humano foi identificado na região do Ivoturucaia, divisa entre os municípios de Jarinu e Campo Limpo Paulista. O homem, de 55 anos, está internado desde o dia 29 de novembro em um hospital particular da cidade, na Unidade e Terapia Intensiva (UTI), em tratamento. Ele foi o único da família a não se imunizar contra a doença. “O paciente é suspeito de febre amarela e também de leptospirose. Os exames de confirmação demoram até 30 dias para ser concluídos. A VE, desde que foi notificada, toma as providências para intensificar a conscientização e a vacina é ofertada no bairro, de forma casa a casa, na intenção de atingir aqueles que ainda não se imunizaram”, detalha.

Desde abril, a dose é ofertada na cidade, com atendimento casa a casa nas zonas rurais – até julho -, atendimentos em horários diferenciados nas UBSs, inclusive aos sábados e o Posto Avançado montado no Parque da Uva, que ofertou mais de 50 mil doses da vacina durante o mês de outubro, com picos de atendimento de mais de 8 mil pessoas/dia.

Dados

Jundiaí registra 72 macacos mortos com febre amarela. Ao todo são 201 animais localizados mortos. Deste total, 53 foram negativos, 15 aguardam resultados e 61 foram classificados como inadequados para análise. As UBSs ofertam, no mínimo, 100 doses por dia durante horário de funcionamento normal. A demanda é livre no horário estendido até 20h nas unidades Agapeama, Hortolândia, Tamoio e até 19h30 no Novo Horizonte.

Leia também

covid

Jundiaí registra 1 óbito nesta nesta segunda-feira (27), e cidade chega a 1593 óbitos causados pela Covid-19

A Prefeitura de Jundiaí informa que, nesta segunda-feira (27), recebemos uma notificação de óbito de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com