Home / Destaque / Teleaudiência pode ser a solução para reduzir escoltas de preso feitas pela Polícia Militar

Teleaudiência pode ser a solução para reduzir escoltas de preso feitas pela Polícia Militar

O tema escoltas de presos sempre foi um assunto bastante complicado. Esta modalidade já foi responsabilidade da Polícia Civil, mas atualmente compete a Polícia Militar. E muitas vezes, acaba defasando a segurança da cidade, quando os policiais saem para as escoltas.

Pensando nisso, a Prefeitura de Jundiaí iniciou conversas com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) para modificações no formato de escolta de presos do Centro de Detenção Provisória de Jundiaí. O objetivo é reforçar a segurança no município, com o retorno do efetivo da Polícia Militar às ruas. “A segurança é um dos pilares da nossa administração, por isso foi estabelecida a integração das forças, de forma a garantir o melhor serviço para a população. A destinação do efetivo da PM para escoltas de presos reduz a quantidade de homens em trabalho dedicado ao atendimento das demandas da população. Nossa proposta é a modificação do modelo adotado pelo Governo do Estado, com a possibilidade de classificação de agentes que estão sendo formados, para a escolta dos presos. Desta forma, sem alterar o quantitativo da PM em atendimento direto à população”, comenta o prefeito Luiz Fernando Machado.

O secretário da SAP, Coronel Nivaldo Restivo, quando esteve em Jundiaí no dia 9 de abril, destacou que o programa de teleaudiência, que diminui a necessidade de escoltas de presos pode ser uma alternativa.

O assessor Especial de Assuntos de Segurança Pública, coronel Aloysio Queiroz Jr. Pontuou que a modificação no sistema, seja pelo uso de agentes em formação ou tele audiência, seria de avanço para a sociedade jundiaiense. “Os ganhos são para ambos os lados, já que o Estado economizaria em custos de transporte, em redução de riscos de ações de resgates de presos, e a, sociedade, pelo retorno do efetivo para o seu devido fim: a garantia da segurança do cidadão”, explica.

 

 

Leia também

Capital paulista soma 498 casos da variante Ômicron. Cidade identificou ontem 332 novos casos

A cidade de São Paulo identificou ontem (14) 332 novos casos da variante Ômicron da …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com