Home / Cultura / Visitantes da Serra do Japi devem estar imunizados contra Febre Amarela

Visitantes da Serra do Japi devem estar imunizados contra Febre Amarela

um morador no bairro Santa Clara, que não havia se vacinado, teve a morte confirmada por febre amarela

 

Com o feriado prolongado, a movimentação na Serra do Japi deve ser intensificada. A Vigilância Epidemiológica (VE) orienta os visitantes e os moradores não imunizados contra febre amarela a se atentarem aos riscos da doença.

Jundiaí conta com 307.682 pessoas imunizadas entre 2017 até o dia 20 de abril. Este número, somado às 100 mil doses disponibilizadas em anos anteriores, resulta em 99,5% da população imunizada. Porém, um morador no bairro Santa Clara, que não havia se vacinado, teve a morte confirmada por febre amarela. Para orientar, a VE dispõe faixas nas entradas da Serra com o alerta de área de risco.

De acordo com a Diretora de Vigilância em Saúde da Unidade de Gestão de Promoção a Saúde (UGPS), Fauzia Abou Abbas Raiza, a medida é preventiva. “Não tivemos o registro de localização de macacos mortos com suspeita da doença naquela área atualmente. Porém, é importante que as pessoas estejam imunizadas contra essa doença, já que é área de mata, de circulação dos mosquitos transmissores sabethes e haemagogus”, explica.

Além das faixas de alerta nas entradas de toda a área, as visitas feitas a partir da Fundação Serra do Japi exigem a carteira de vacinação atualizada contra a febre amarela. Segundo a superintendente da Fundação, Vânia Plaza Nunes, a prevenção é medida fundamental. “Na Serra não existe o bugio, mas há sauás e saguis, que também foram vítimas da doença em outros bairros rurais da cidade. Por isso, é fundamental que as pessoas só entrem em área de mata – habitat dos mosquitos transmissores da FA – se estiverem imunizados. A orientação é passada a todos os pesquisadores e escolas com agendamento para visita à Base Ecológica”, argumenta.

 

Caso

A confirmação da morte por FA foi feita pelo Instituto Adolfo Lutz. O homem, de 49 anos, não imunizado, foi internado no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) no dia 25 de março e morreu dois dias depois. As equipes da VE fizeram vistoria na área para orientar a população. Na próxima semana será feita vacinação casa a casa’ para atender aqueles que ainda não se imunizaram.

Com a confirmação, Jundiaí passa a registrar um óbito confirmado por FA, um caso confirmado e recuperado e uma morte suspeita. Desde o ano passado, a cidade realizou intensa campanha de imunização contra a doença, antes mesmo de o vírus circular pela cidade.

Leia também

Consumidor está cauteloso na hora de gastar, diz pesquisa

A confiança do consumidor brasileiro para as compras no comércio ficou estagnada em setembro. É …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com