Home / Destaque / Voluntariado do Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, completa sete anos

Voluntariado do Hospital São Vicente de Paulo, em Jundiaí, completa sete anos

Sob o comando de Cyzinha Toniolo, nasceu o grupo de voluntariado do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), exatamente no dia 26 de setembro de 2012. Na época, o grupo contava com 23 pessoas e a tarefa principal era o acolhimento dos visitantes na Portaria e no Pronto Socorro, conduzindo-os até o leito do paciente. Iniciativa batizada de “Visita Vicente”, que permanece até os dias de hoje. O que mudou de lá pra cá? O grupo cresceu, são 110 voluntários e oito projetos em funcionamento. Com amor e muita dedicação Cyzinha abraçou o desafio que lhe foi proposto no início. “Recebi o convite da Dra. Maria do Socorro, que na época era diretora do hospital. Ela sabia que eu gostava de trabalhos sociais e propôs que eu elaborasse um projeto de voluntariado para o São Vicente e foi assim que tudo aconteceu”, relembra.

voluntariado

Hoje, diariamente é possível se deparar com os voluntários pelos corredores, quartos e demais áreas do hospital. “O voluntariado é essencial para o bom funcionamento das atividades do São Vicente. Eles realizam atividades estratégicas e que são de grande relevância para o acolhimento e humanização do nosso trabalho”, enfatiza Matheus Gomes, superintendente do HSV.

Além do “Visita Vicente”, que ocorre das 10 às 20 horas, outras ações foram desenvolvidas ao longo do tempo por meio das sugestões e iniciativa dos próprios voluntários. Dentre elas, o bazar beneficente, que desde 2013 ocorre uma vez por mês e, além de comercializar produtos de qualidade com ótimos preços, reverte a verba para melhorias do hospital. Há também o acolhimento na espera do Centro Cirúrgico, que nasceu em 2016, no qual familiares de pacientes em cirurgia aguardam em uma sala na companhia de um voluntário que presta informações sobre o andamento dos procedimentos.

E as ações não param por aí. Existem atividades de acolhimento dos pacientes da UTI Geral e Unidade Pós Operatória; no setor de Cuidados Paliativos, Pronto Socorro de Ortopedia e até Administrativo. “O foco principal é trazer o paciente ao presente, situando-o no tempo e espaço, buscando o conforto mental e emocional, o que também inclui os acompanhantes e visitantes”, destaca Cyzinha.

Apoio

Pouco diferente de outros ambientes onde é possível realizar ações solidárias, os hospitais, em geral, reúnem histórias de todos os tipos, incluindo casos tristes e de superação. Por isso, quem ajuda, também precisa ser ajudado. Foi pensando nisto que no início deste ano foi criado o projeto “Roda de Conversa com o Psicólogo”, no qual semanalmente os voluntários têm a oportunidade de conversar com um psicólogo, também voluntário, para auxiliar em questões emocionais ou que, eventualmente, tenham surgido em suas atuações. “Cada dia no Hospital São Vicente é uma grata surpresa, uma grande satisfação. Muitas vezes nosso gesto simples, é de grande importância para um paciente ou um visitante. Temos noção disto quando recebemos os agradecimentos. É emocionante”, define a coordenadora do grupo.

Leia também

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

Agência vetou dose para menores imunossuprimidos A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com